Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Quem é Victoria Lopyreva, a embaixadora ‘musa’ da Copa 2018

Victoria Lopyreva, 34, é ex-miss, atriz, apresentadora de TV e, em 2018, é a embaixadora da Copa do Mundo na Rússia —cargo que é normalmente ocupado por jogadores

Victoria Lopyreva é uma apresentadora de TV e ex-miss Rússia

Victoria Lopyreva, 34, é ex-miss, atriz, apresentadora de TV e, em 2018, é a embaixadora da Copa do Mundo na Rússia —cargo que é normalmente ocupado por jogadores, que viajam pelo mundo com a bandeira do campeonato. Na última quarta (14) ela chegou ao Rio de Janeiro, depois de visitar Buenos Aires, na Argentina.

Lopyreva é formada em administração, estudou piano clássico por sete anos, se aventurou no tênis, no basquete e na ginástica, mas o porte esguio e alto (com 1,77m de altura) não a ajudou em sua carreira atlética.

Depois de formada, entrou em uma agência de modelos em 1999, conseguindo inúmeros trabalhos mesmo no começo da carreira. No mesmo ano ganhou o prêmio de Melhor Modelo do Don (sua cidade natal). Em 2001 ganhou outro concurso e, desde então, não parou de ganhar faixas e coroas.

A relação com o esporte surgiu, então, na TV. Como miss Rússia (título que conquistou em 2003), a atriz assumiu como apresentadora do “Noite de Futebol” (NTV), um famoso programa russo, em 2007.

“Naquela época, futebol era só para homens. Perguntavam: ‘Quem é essa loira? Porque ela está falando de futebol? Ela não entende nada, tira ela da TV'”, disse ela em entrevista ao “Globo”. “Mas, ao mesmo tempo, os números foram extremamente altos. Atraímos muita audiência. Agora, fico feliz porque as mulheres na Rússia também estão interessadas no futebol. E eu fui a primeira”, acrescentou.

A tarefa de embaixadora é compartilhada com o ex-jogador Nikita Symonian, que esteve na Copa de 1958. Ele, no entanto, já não conta com a mesma disposição de Lopyreva: aos 90 anos, o russo é uma lenda do futebol do país.

Lopyreva luta contra estereótipos, pessoais e vinculados a seu país. “Primeiramente, eu acho que é uma ótima ideia ter uma mulher como embaixadora da Copa. É uma honra e um grande privilégio representar o meu país. A Rússia é enorme, e, para mim, é triste algumas vezes quando viajo e as pessoas não sabem o que está acontecendo lá dentro. Só pensam nos ursos brancos e na vodca. E temos muitas coisas a compartilhar”, disse ela.

Victoria acredita que a copa de 2018 será uma oportunidade para que o mundo conheça melhor o país. “É muito bom que tenhamos 11 cidades, porque dá a possibilidade de que as pessoas explorem a Rússia, conheçam diferentes culturas. Rostov, São Petersburgo e Kazan tem diferentes culturas, mentalidades, comidas, paisagens. É muito interessante”, disse ela.

Nascida em Rostov-do-Don, Lopyreva está ansiosa para a estreia do Brasil, que acontece em sua cidade natal no dia 17 de junho, contra a Suíça. “Quando percebemos que o Brasil jogaria em Rostov, acho que o interesse no futebol aumentou. Porque todos querem ver Neymar.”

A cidade, conhecida por abrigar múltiplas nacionalidades, é também famosa por ser receptiva e amigável. “A Ucrânia não é longe, o norte do Cáucaso também não. Temos gregos, georgianos, tadjiques, muitas nacionalidades. Quando você tem muitas nacionalidades, o resultado é pessoas mais bonitas”, brincou ela.