Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Hospital do Câncer Aldenora Bello faz lançamento da 3ª edição da Campanha Março Lilás

A campanha conta com o Consultório Amigo da Vida, o qual foi doado pelo consulado japonês, para o atendimento de mulheres nas comunidades.

Antonio Dino Tavares vice presidente da FAD e Rachel Cossetti oncologista do HCAB.

O primeiro dia do mês da mulher foi marcado por solidariedade e incentivo à saúde feminina, com o lançamento da Campanha Março Lilás 2018, que traz como tema “Prevenção é um gesto de amor à Vida”. A abertura oficial ocorreu nessa quinta-feira (1), na Igreja Católica São José, no bairro da Ilhinha, onde várias mulheres assistiram a palestras, fizeram o exame Papanicolau, testes rápidos de glicemia, de HIV, e se vacinaram contra algumas doenças. Em outras datas o atendimento será realizado em outros bairros e aos sábados o Carrinho Solidário estará na entrada da Praça de Alimentação do Shopping da Ilha vendendo as camisas da campanha e distribuição de folders informativos a fim de divulgar a importância da prevenção.

A campanha é uma idealização do Hospital do Câncer Aldenora Bello mantido pela Fundação Antonio Dino, e visa conscientizar e combater o Câncer de Colo de Útero, levando informação e estimulando a população feminina sobre os cuidados na prevenção, além de alertar para os principais sinais e sintomas que devem direcionar a mulher a buscar ajuda médica. O Março Lilás foi idealizado pela oncologista Rachel Cossetti, a qual afirma que a campanha torna-se necessária porque o câncer de colo uterino é o mais frequente e é o tipo de câncer que mais mata mulheres no Maranhão.

“O principal problema aqui no Estado do Maranhão é o câncer de colo uterino, e essa campanha nasce da ideia de que o nosso dever com a comunidade não é só receber as pacientes atingidas pelo câncer, mas também levar para a nossa população a saúde através da prevenção. A Fundação Dino, que atua no combate ao câncer no Estado, tem como um dos seus preceitos trazer mais saúde para população. Portanto, nosso papel não é só acolher quem já está doente, mas também, sempre que for possível, evitar o adoecimento”, defende Rachel Cossetti.

E a novidade da terceira edição da campanha é a aquisição do Consultório Amigo da Vida, o qual foi doado pelo consulado japonês, para que o atendimento seja feito diretamente nas comunidades. “Temos conhecimento que às vezes a mulher não chega até uma unidade de saúde para fazer o preventivo porque ela não entende a importância, não ouviu falar a respeito ou pensa que não vai acontecer com ela. Então, precisamos chegar o mais próximo possível para que possamos examinar e fazer a prevenção dessas mulheres mais vulneráveis”, explica Rachel.

Segundo Antonio Dino Tavares, vice-presidente da Fundação Antonio Dino, o Consultório Amigo da Vida vai atender, ao longo do ano, algumas comunidades de São Luís. “O Consultório Amigo da Vida é uma unidade ambulatorial móvel de atendimento ginecológico, onde as mulheres podem realizar o exame preventivo. O consultório tem suas atividades iniciadas agora com o lançamento do Março Lilás 2018, mas, durante todo o ano ele vai percorrer várias comunidades de São Luís, levando atendimento para diversas mulheres. E hoje, na abertura da campanha, a gente iniciou o atendimento pela comunidade da Ilhinha, onde fomos muito bem recebidos, após estabelecer uma parceria com a liderança comunitária”, explica Antonio Dino Tavares.

A dona Eliane Oliveira Santos, 54 anos, moradora da Ilhinha, não perdeu a oportunidade de fazer o preventivo durante a abertura do Março Lilás. “Eu não costumo fazer todo ano, só de vez em quando. Porque às vezes eu digo que vou fazer, mas por causa das tarefas do dia a dia, acabo deixando pra depois. Além disso, eu acho um pouco complicado conseguir uma consulta. Mas, como eu sei que é importante fazer o exame, eu aproveitei que o Hospital Aldenora Bello está atendendo aqui no meu bairro e vim logo fazer meu preventivo”, declarou.

Diferente de outras campanhas de prevenção, o Março Lilás 2018 não vai apenas realizar o exame nas pacientes. A ideia este ano é realizar todo o processo de rastreamento da doença, dando o acompanhamento necessário para as mulheres.

Segundo a enfermeira do HCAB Mayra Araújo, muitas mulheres não gostam de fazer o exame devido ao desconforto, mas o Aldenora Bello faz, primeiramente, um serviço de orientação às pacientes, para depois realizar o procedimento. “Inicialmente a gente dá informações sobre como é feito o exame e a importância dele. A partir dessas informações, ela passa a entender o que vai acontecer e a necessidade disso, sentindo mais confiança no profissional. Nossa equipe age com muita delicadeza e sempre explicando cada processo para a mulher, para que ela sinta o menor desconforto possível na hora do preventivo”, explica.

Quem também participou do lançamento do Março Lilás 2018 foi o deputado estadual Eduardo Braide. “Eu parabenizo o Hospital Aldenora Bello por essa inciativa belíssima que é a campanha Março Lilás. Eu apoio o hospital porque já tive caso de câncer na minha família, com a minha mãe que, infelizmente morreu dessa doença. Por isso, sempre me dediquei a contribuir com o hospital, enviando emendas parlamentares para ajudar na manutenção da unidade, que tanto tem feito pelo nosso estado, tratando das pessoas com muita qualidade e dedicação” declarou.

Sobre o câncer de colo uterino

O câncer de colo uterino é o segundo tipo de câncer mais frequente entre as mulheres de todo o mundo e também no Brasil. Sua maior incidência se dá em mulheres entre 45 e 49 anos de idade. O principal fator de risco é a infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) e já foram desenvolvidas vacinas contra os principais tipos oncogênicos do vírus.

A vacina previne contra os quatro tipos de HPV que mais causam o câncer. Por isso é importante que a população jovem, meninas e meninos, se vacinecontra o vírus. A vacina fica disponível nos postos de saúde e pode evitar o surgimento de vários casos de câncer de colo do útero no futuro.

E, para as mulheres com vida sexual ativa ou com 25 anos ou mais, o ideal é fazer o exame preventivo, também chamado de Papanicolau, todos os anos. É através desse exame que inflamações e alterações iniciais podem ser descobertas e tratadas logo, antes de evoluírem para uma doença agressiva e que pode levar a morte.

A Fundação Antonio Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello, é referência no combate ao câncer no Maranhão. Uma Instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que busca constantemente melhorias na qualidade do tratamento oncológico.

Hospital do Câncer Aldenora Bello

O Hospital do Câncer Aldenora Bello (HCAB) é a principal unidade mantida pela Fundação Antonio Dino, cujo foco é o tratamento contra o câncer. O hospital realiza mais de 50.000 atendimentos mensais. Possui 175 leitos, divididos em enfermarias clínicas e cirúrgicas, pediatria, apartamentos, UTI e serviço de pronto atendimento. Conta com um quadro de 783 funcionários, com mais de 450 destes atuando diretamente na assistência ao paciente oncológico.

Os atendimentos aos pacientes são realizados através de convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) em mais de 80% dos casos. Os demais atendimentos são realizados através de convênios com planos de saúde, atendimentos particulares e atendimentos filantrópicos. A manutenção das atividades do HCAB e demais ações promovidas pela Fundação Antonio Dino torna-se possível através da complementação do seu custeio por meio de doações realizadas por pessoas físicas e jurídicas, captadas através do trabalho do serviço de telemarketing institucional, doações espontâneas e parcerias institucionais.