Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Obras da unidade do IEMA em Matões entram em fase de finalização

O IEMA em Matões será entregue com uma estrutura moderna e bem equipada com salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditório e quadra poliesportiva.

Foto: Reprodução

Mantendo o compromisso de oferecer uma educação técnica de nível médio aos estudantes maranhenses, o Governo do Estado planeja entregar o próximo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) em Matões. A previsão é que as obras sejam concluídas até o mês de abril.

Construída pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) com investimento de R$ 12,4 milhões, o IEMA em Matões será entregue com uma estrutura moderna e bem equipada com salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditório e quadra poliesportiva. Os prédios contam, ainda, com refeitórios para os alunos fazerem as três refeições nos dias de aula, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

“Os investimentos da Infraestrutura são chaves para e expansão dos IEMA’s no Maranhão. E a Sinfra é a secretaria responsável por essas construções. Nós temos muita confiança de que o IEMA irá contribuir para desenvolver o Maranhão ao formar uma nova geração de maranhenses preparados para o século 21 e capazes de alavancar esse estado dos últimos lugares dos principais indicadores sociais, econômicos, políticos. Nós acreditamos nisso, que esse investimento será determinante para o futuro do Maranhão”, destacou o reitor Jhonatan Almada.

Além das nove unidades entregues em São Luís (uma na área do Itaqui-Bacanga e outra no Centro), Axixá, Bacabeira, Pindaré Mirim, Timon, Coroatá, Santa Inês e São José de Ribamar, o Governo planeja, até o final do ano, entregar mais quatro: a unidade de Matões e outras em Brejo, Cururupu e Presidente Dutra.

Com a ampliação dos institutos o Governo mantém a proposta do IEMA de ofertar educação técnica integral, com infraestrutura, equipamentos e pessoal para o desenvolvimento de cursos técnicos integrados ao ensino médio, respeitando as necessidades locais e as prioridades estratégicas do Maranhão.

“São escolas de ensino técnico profissionalizante que aproveitam as vocações econômicas de cada região e contribuem para que os jovens tenham acesso ao conhecimento científico, técnico e profissionalizante. Dessa maneira, com esse planejamento que está sendo executado, o Governo do Maranhão tem dado avanços significativos e que cada vez mais, no futuro breve, serão melhor identificados pela população do nosso estado”, disse o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto.