Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Para melhorar abastecimento, Caema inicia Operação Caça Vazamentos

A iniciativa é uma força tarefa para evitar perdas no abastecimento.

Equipes da Caema durante operação para detectar vazamentos de água. (Foto: Divulgação)

Para melhorar a prestação dos serviços e a vazão destinada aos usuários, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) iniciou a Operação Caça Vazamentos. A iniciativa é uma força tarefa para evitar perdas no abastecimento, descobrindo e eliminando possíveis vazamentos na rede de distribuição de água potável que não são detectados a olhos vistos, os chamados vazamentos não aparentes.

Por meio da técnica de “escuta” das redes de distribuição de água potável, com o apoio de equipamento específico para o controle ativo de vazamentos não visíveis, a Caema pretende reduzir drasticamente as perdas em relação a água produzida.

O trabalho consiste em percorrer as ruas dos bairros com haste de escuta (filtro de linha) e dos chamados “geofones eletrônicos”, que possibilitam escutar ruídos sob o chão, utilizando-se da prospecção do eco (barulho). Uma vez detectado o vazamento, com uma precisão milimétrica, é feita a marcação do ponto identificado, para que as equipes de manutenção possam reparar o vazamento.

A Operação Caça Vazamentos atingirá diretamente os bairros que são atendidos pelas cinco gerências de Negócios da Capital (Centro, Vinhais, Cohab, Anjo da Guarda e Cidade Operária), como explicou Eduardo Figueiredo Bustamante, da Gerência de Desenvolvimento e Controle Operacional da Caema (ODCD/DO), setor que coordena as atividades.

“As operações para identificar e retirar os vazamentos já estão sendo desenvolvidas há cerca de uma semana, com atividades iniciadas pelos bairros e localidades que compõem as gerencias do Centro e do Vinhais”, diz Eduardo Bustamante. “A equipe responsável pela identificação já apontou mais de uma centena de pontos de vazamentos não visíveis e, também, vazamentos aparentes. Nesta semana, nós iniciaremos também esta ação nas ruas da Cidade Operária”, relata Bustamante.

O trabalho já apresenta resultados práticos que contribuem para política de redução de perdas que a Caema vem desenvolvendo ao longo tempo. Somente no bairro do Vinhais, 25 grandes vazamentos não visíveis na rede de distribuição foram identificados.

As soluções para os vazamentos estão sendo executadas gradativamente. “Aqui no Vinhais, nós contamos com duas equipes integradas a esta operação, que de posse das informações coletadas pela equipe que faz a escuta com os aparelhos, vão até os locais indicados e adotam procedimentos que possam sanar este vazamento, mediante uma intervenção bem mais direcionada”, afirma o coordenador de Operação e Manutenção do Vinhais, Raimundo Ferreira.

A Operação Caça Vazamentos é apenas um dos pilares da empresa para melhoria da distribuição e garantia do abastecimento nos bairros. “Essa busca ativa resulta em pontos muito positivos, como por exemplo, antecipar a resolução do vazamento não aparente e impedir ou minimizar riscos que a ocorrência de vazamentos nas tubulações representam”, explica o presidente da Caema, Carlos Rogério Araújo.

Segundo o técnico da empresa B&B engenharia, Marcos Levi da Silva, entre os riscos evitados estão o aumento dos custos de produção e operação, a contaminação da água despressurizada na rede, mediante acesso de agentes nocivos ao interior da tubulação, além de danos ou degradação de vias devido a infiltrações de água, dentre outros. Por isso, o controle de perdas em sistemas de abastecimento de água deve ser permanente.

Além da força tarefa para conter vazamentos, a Caema intensificará o trabalho de combate a perdas com medidas estratégicas. A Companhia está investindo em tecnologias que permitam de forma rápida e moderna ajudar na operação, a exemplo da aquisição e, em breve, implantação de 22 macromedidores com telemetria (transmissão remota de dados), para melhor gerenciamento no abastecimento de zonas.

“Desta forma, é possível dar um ponta pé inicial para que possamos entrar na linha de geoprocessamento, apurar dados e coletar informações que facilitem o trabalho dos operadores. Também será possível, com o geoprocessamento futuro, analisar, planejar e prospectar resultados, dando maior direcionamento aos investimentos que possam potencializar resultados para o abastecimento como um todo”, explicou André dos Santos Paula, diretor de Operação Manutenção e Atendimento ao Cliente da Caema.

Como a população pode ajudar?

A população pode contribuir por meio do App Caema Mobile, aplicativo lançado recentemente pela Companhia que permite ao usuário solicitar, além de serviços de segunda via, documentos e certidões, informar vazamentos aparentes na rede de distribuição de água. A Caema disponibiliza, ainda, atendimento via call center, através do número 0800 7010 195.

 

(Caema)

Carregando