Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Porto São Luís será lançado nesta sexta-feira (16)

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de 10 milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1, 8 mil metros cúbicos de derivados de petróleo

Foto: Reprodução

Desenvolvido ao longo dos últimos cinco anos, o novo terminal de uso privado em São Luís do Maranhão, finalmente deixa de ser um projeto para se tornar realidade com o lançamento da pedra fundamental nesta sexta-feira, 16. A primeira fase da obra está orçada em R$ 800 milhões e deve ser concluída dentro de quatro anos – com a geração estimada de quatro mil empregos diretos.

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de 10 milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1, 8 mil metros cúbicos de derivados de petróleo. Batizado como Porto São Luís, a obra compreende uma área de 200 hectares onde serão construídos seis berços, sendo quatro na primeira fase de construção e dois na segunda, mais ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pera ferroviária.

Uma comitiva de 65 altos executivos chineses estará em São Luís especialmente para a solenidade de lançamento da Pedra Fundamental do Porto São Luís – entre eles, Sun Ziyu, membro do conselho e vice-presidente executivo da China Communications Construction Company (CCCC), maior empresa de infraestrutura da China e uma das cinco maiores do mundo. Em setembro de 2017, a CCCC comprou 51% de participação no Porto São Luís.

Os investidores

CCCC- A China Communications Construction Company (CCCC) é a maior empresa de insfraestrutura da China e a quinta maior do mundo. Entre as obras com a assinatura da empresa estão a maior ponte do mundo, que liga Macau e Zhuai, com 55 quilômetros de extensão. A CCCC está listada na Bolsa de Hong Kong

WPR- Empresa de infraestrutura do empresário Walter Torre Júnior

LYON CAPITAL – A Lyon Capital, empresa de private equity independente que prospecta oportunidades de negócios, especialmente na área de infraestrutura em toda a América Latina, tendo Paulo Remy Gillet Neto, Nilton Bertuchi e Roberto Ferrari, como principais acionistas

Carregando