Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mais de 100 empresas participam da abertura do seminário Mais Desenvolvimento em São Luís

Mais de 100 empresas maranhenses confirmaram presença nos debates, palestras, painéis, exposição e rodadas de negócios programados para os dias de evento.

Foi aberto nesta segunda-feira (19), em São Luís, o Seminário Mais Desenvolvimento, que busca elevar o potencial comprador do mercado maranhense, a capacidade empreendedora local e o potencial estratégico do adensamento das cadeias produtivas para o desenvolvimento socioeconômico do Maranhão. O evento é realizado pelo Governo do Estado.

O governador Flávio Dino abriu o seminário fazendo um breve levantamento sobre os avanços econômicos alcançados pelo Maranhão nos últimos anos.

“Nós tivemos um 2017 muito positivo; pela primeira vez na história, o Maranhão foi o Estado que teve o maior desenvolvimento econômico do Brasil. Isso se constitui exatamente na continuidade dessa política. Nós temos que continuar trabalhando para sustentar esse ciclo, nós estamos muito confiantes que nesses dias [de seminário] nós estamos assistindo a um salto adiante da economia do Maranhão, a continuação dessa estratégia de desenvolvimento”, afirma Flávio Dino.

“O Maranhão está atraente. Em alguns setores temos feito medidas únicas no Brasil, a exemplo da ousada redução de tributos dos grãos de 12% para 2%. A nossa alíquota de combustível é uma das menores do país, fazendo com que esse seja um dos fatores para o Maranhão ter a gasolina mais barata do Brasil”, acrescenta o governador.

Mais de 100 empresas maranhenses confirmaram presença nos debates, palestras, painéis, exposição e rodadas de negócios programados para os dias de evento.

Realizado pela Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc), o evento é um momento de discussão de investimentos, geração de emprego e incentivos à produção no Maranhão, por meio dos programas desenvolvidos pelo Governo do Estado para impulsionar o setor produtivo.

“Esse é o desfecho muito importante do Governo Flávio Dino nesse último ano de gestão. O Governo, desde o seu primeiro ano, sinalizou positivamente ao diálogo, à transparência, à aproximação”, destaca o secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo.

“Agora, a gente aproveita uma legislação que o Confaz aprovou no final do ano passado e puxa essa tônica nova da valorização dos produtos que vai acontecer no Brasil inteiro, e a gente começa pelo Maranhão acreditando que vai trazer um efeito muito positivo para a economia e para os produtos maranhenses”, acrescenta Simplício Araújo.

Diálogo

No seminário serão formuladas iniciativas para estimular as cadeias produtivas. Na programação, feira de negócios com mais de 90 expositores de empresas locais e de outros estados, possibilitando novos canais de comercialização aos empresários, além de acesso a informações qualificadas.

Para Peron Montelles, empresário do ramo alimentício, o evento serve para apoiar a classe empresarial maranhense. “É a primeira vez que vejo um evento como esse no meu estado. Em momentos anteriores, o Governo não fazia questão dessa aproximação com os empresários, mas nesta gestão tem sido diferente. O Estado tem apoiado muito os empresários e incentivado a economia”, conta o empresário de Mata Roma.

Entre os presentes na abertura do seminário, pequenos, médios e grandes empresários maranhenses, líderes de setores, poder público, acadêmicos e instituições financeiras.

Incentivo

Desde 2015, o Governo do Maranhão já soma mais de R$ 2,6 bilhões em obras e serviços. Para 2018, o governador Flávio Dino anunciou investimentos de R$ 1 bilhão, recursos que vão incrementar os R$ 2,6 bilhões já investidos em todas as áreas.

“Nós, do Governo do Estado, governador e sua equipe, mantemos os matrimônios que tinhamos há três anos. O Governo está dando o exemplo. Nós combatemos a corrupção não como retórica, mas como prática. Cortamos despesas em vários itens, com aviões, helicópteros, custeios de modo geral, para gerar investimento que é o grande exemplo que nós temos, é o quarto maior crescimento em investimento de todo o Brasil, em 2017, segundo o Jornal Valor Econômico”, explica Flávio Dino.

“Vamos continuar fazendo investimentos públicos porque sem eles os investimentos privados não se sustentam em nenhuma economia do planeta, seja ela capitalista ou socialista; sem os investimentos públicos, os investimentos privados são inviáveis. É preciso juntar os dois”, completa.

Atração de investimentos

Ainda no evento, os empresários maranhenses tiveram a chave de conhecer um pouco mais sobre a China Brazil New Energy Environment International Investment, mais conhecida como CBSteel, que se instalará ainda este ano no Maranhão.

“Nós acreditamos na força do empreendedorismo, dos empresários do Maranhão. Nosso foco permanente é este. No campo ou na cidade, trabalhadores rurais ou urbanos tem o apoio do Governo. Os eventos empresariais têm o apoio do Governo, mas precisamos de uma força a mais, por isso temos buscado investidores que possam nos ajudar e vemos o momento especial desse trabalho no resultado de três anos de diálogo, que é a instalação da CBSteel no Maranhão”, completa o governador.

A empresa chega depois de anos de negociação entre o Governo do Maranhão para a instalação de uma megasiderúrgica no estado. O investimento anunciado é de até US$ 8 bilhões – em duas fases – para produção de até R$ 10 milhões de toneladas de aços longos.

O cronograma prevê o início da construção ainda no segundo semestre de 2018 e das operações até 2022. Nos cálculos do Governo, entre empregos diretos e indiretos, o negócio pode gerar 10 mil postos de trabalho na obra e 2.500 na fase operacional, criando uma nova cidade inteligente na região de Bacabeira.

“O estado do Maranhão é uma terra promissora. Amamos este solo e as pessoas dessa terra. Faremos grandes contribuições ao desenvolvimento da economia. Nos tornaremos cidadãos do Maranhão. A CBSteel é uma grande aliança com mais de 30 parceiros e o começo do projeto de construção é só o primeiro passo. Sob a liderança do Estado do Maranhão, o projeto da CBSteel irá atingir o êxito pretendido”, conta Zhang Shengsheng, CEO da CBSteel.

Carregando