Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cinturão Industrial deve gerar 14 mil empregos no Maranhão

Investimentos em infraestrutura, ampliação da logística e criação de um ambiente favorável aos negócios estão garantindo ao Maranhão a implantação de um cinturão industrial

Foto: Reprodução

Investimentos em infraestrutura, ampliação da logística e criação de um ambiente favorável aos negócios estão garantindo ao Maranhão a implantação de um cinturão industrial que deve gerar 14 mil empregos diretos e indiretos para os maranhenses nos próximos anos.

Além de empreendimentos no Porto do Itaqui, estímulo às cadeias produtivas locais no interior do Estado, programas de incentivo tributário e formação de mão de obra nas unidades do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia (IEMA), o governador Flávio Dino deu mais dois passos para a ampliação do Parque Industrial Maranhense, com o anúncio da construção de mais um terminal portuário privado em São Luís e a instalação da Siderúrgica de Bacabeira.

Sozinha, a operação de construção do Porto São Luís, da gigante chinesa CBSteel, vai gerar 4 mil empregos na primeira fase, onde serão instalados quatro dos seis berços previstos para o porto. Com investimentos de R$ 800 milhões, as obras de implantação do terminal já foram iniciadas na região do Cajueiro.

“Nós lançamos essa semana a pedra fundamental para construção desse porto, que vai se integrar aos três outros portos que já possuímos”, explica o vice-governador Carlos Brandão, líder da missão interinstitucional maranhense que articula implantação de investimentos privados no Estado. “Um porto importante que é fruto de um grande esforço e trabalho do Governo do Estado porque não é fácil trazer um porto dessa envergadura. Recebi do governador Flávio Dino essa missão de atrair grandes investidores, com negociações para garantir a viabilidade financeira desse empreendimento”, acrescenta Carlos Brandão.

Outro empreendimento importante com previsão de início de obras para o segundo semestre deste ano é a implantação de uma indústria siderúrgica no município de Bacabeira. Após três anos de negociações com o Governo do Estado, o investimento anunciado produzirá 10 milhões de toneladas de aço, com geração de 10 mil oportunidades de trabalho e mais 2.500 vagas na fase operacional.

“Entre as medidas para garantir a implantação desses empreendimentos, o Governo criou leis e decretos que deram segurança jurídica para as operações, além de atuar para garantir a emissão adequada das licenças ambientais. Teremos outros desafios pela frente, mas esse é o momento em que o Maranhão é visto pelo mundo como uma terra de oportunidades”, explicou o vice-governador.

Mais investimentos

Os investimentos públicos e privados em andamento e previstos no Maranhão, já garantidos até a 2020, perfazem um total de R$ 16,1 bilhões. No setor privado, o montante de projetos em andamento atinge R$ 2,2 bilhões, enquanto os investimentos públicos em andamento já ultrapassam R$ 1,8 bilhão. O governador anunciou a complementação desses investimentos com adicional de R$ 1 bilhão para a realização de obras estruturantes em 2018.

Expansão do Itaqui

Na próxima terça-feira (27), o governador Flávio Dino entrega o Berço 108 do Porto do Itaqui. Com a entrada em operação do Berço 108, o novo terminal de atracação de navios aumentará em 40% a capacidade de movimentação de carga de granéis líquidos, o que equivale a 4 milhões de toneladas/ano.

Carregando