Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Volante do Sampaio Corrêa lamenta estreia com os portões fechados

A Bolívia Querida foi suspensa por um jogo sem torcida devido a incidentes na Série C do ano passado

(Foto: Site do Sampaio)

Punido com um jogo sem torcida por conta de objetos atirados em campo na partida da semifinal do Campeonato Brasileiro da Série C do ano passado, contra o Fortaleza, o Sampaio Corrêa estreia na Série B diante do Coritiba sem a presença do público no Castelão neste sábado.

O volante Silva comparou um jogo sem torcida a um treino, mas avisou que os jogadores da Bolívia Querida precisam encontrar motivos para se motivarem. E um deles é que vai começar o principal campeonato para o Sampaio Corrêa na temporada.

“Eu já joguei uma vez com portões fechados. Parece treino. Mas, a gente tem que se motivar, porque vai começar um grande campeonato para gente e temos que começar com o resultado positivo”, disse Silva.

Em relação ao time que vai estrear na Série B, o técnico Francisco Diá tem tudo praticamente definido com algumas mudanças em relação ao que empatou sem gols com o CSA pela Copa do Nordeste. Na lateral esquerda, Kaique entra no lugar do lesionado Alysson. O zagueiro Maracás foi liberado pelo departamento médico e entra na vaga de Fredson.

O meio-campo é outro setor que vai passar por alterações. Recém-contratado, Danielzinho teve sua documentação regularizada e treinou entre os titulares no lugar de Claudio Maradona, enquanto Fernando Sobral substitui João Paulo.

Assim, o provável Sampaio Corrêa para o jogo é: Andrey; Bruno Moura, Maracás, Joecio e Kaique; William Oliveira, Silva, Fernando Sobral e Marlon; Danielzinho e Uilliam.