Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ministério Público abre inquérito contra Geraldo Alckmin

Ministério Público de São Paulo decide investigar se ex-governador, pré-candidato à Presidência, foi favorecido por Caixa 2 de R$ 10,5 milhões nas campanhas de 2010 e 2014

O Ministério Público de São Paulo abriu um inquérito civil para investigar Geraldo Alckmin (PSDB) por improbidade administrativa. O procedimento foi criado com base na delação da empreiteira Odebrecht, que citou o pagamento de doações eleitorais ilegais, o chamado caixa dois, durante as eleições para governador de 2010 e 2014.

De acordo com o documento que determinou a abertura do inquérito, o ex-governador teria recebido R$ 2 milhões em 2010 e R$ 8,3 milhões em 2014 para suas campanhas pelo governo do estado de São Paulo. Como a investigação é no campo civil, por improbidade administrativa, a pena, em caso de condenação, não incluiria prisão, mas a perda de bens obtidos ilicitamente e dos direitos políticos, além do pagamento de multa.

Em nota, o ex-governador afirmou que vê a investigação com tranquilidade e está à disposição para prestar qualquer esclarecimentos por ter total consciência da correção de seus atos, como também por ter se posicionado publicamente contra o foro privilegiado.

 

Carregando