Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso o mais perigoso assaltante de carro-forte do Norte/Nordeste

Em imóvel localizado no Povoado Ferro-Velho, Santa Luzia, foi apreendido arsenal enterrado em vários imóveis

Clauton Gonçalves: líder da organização criminosa responsável pelo ataque ao carro forte em Alto Alegre do Maranhão (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil do Maranhão prendeu no sábado (05), por intermédio do Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (DCRIF) da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), com o apoio da Delegacia de Santa Luzia, Clauton Barbosa Gonçalves, conhecido também como “Gato” e “Seco”.

Clauton Gonçalves foi identificado como sendo o líder de organização criminosa responsável pelos ataques aos carros-fortes acontecidos em Bom Jesus das Selvas em 25 de julho de 2017, em São Bernardo 09 de janeiro e Alto Alegre do Maranhão no dia 12 de abril desde ano.

Durante operação foi desencadeada buscas em um imóvel localizado no Povoado Ferro-Velho, Santa Luzia, e em uma fazenda nesta mesma localidade, onde foi encontrado e apreendido um arsenal enterrado nos imóveis cerca de 04 (quatro) fuzis cal. 5.56 mm; 01 (um) fuzil AK-47 cal. 7.62 x 39 mm; 01 (uma) espingarda calibre 28; 01 (uma) espingarda calibre 12, subtraída na ação de Alto Alegre do Maranhão; 02 (duas) pistolas Glock, modelo G17, 9mm; Centenas de munições calibre 28, 5.56 mm, 7.62mm, 7.62 x 39 mm; calca camuflada; bala clava; e coldres.

Nas residências foram encontrados ainda dezenas de comprovantes bancários demonstrando uma intensa e frequente movimentação financeira por parte do preso; a quantia de R$ 68.200,00 (sessenta e oito mil e duzentos reais); 01 (uma) picape Toyota/Hilux; 01 (um) automóvel GM/Prisma; 01 (um) quadriculo Honda/Fourtrax; 01 (uma) moto Yamaha/XJ6N; 01 (uma) moto Honda/Twister; 02 (duas) motos Honda/CRF 230 cc.

Além de Clauton Gonçalves foram presos na operação Anilson de Sousa Carlos, conhecido como “Dunga” e Dayane Ribeiro Carlos, que prestavam auxílio a Clauton para esconder e transportar os armamentos e demais objetos ilícitos, bem como o ajudavam na lavagem do dinheiro auferido criminosamente. O suspeito é considerado um elemento de alta periculosidade por já ter sido resgatado do interior de uma Delegacia de Polícia e ter cumprido pena em presídio Federal.

Segundo informações da Seic, a operação continua em percurso nas propriedades rurais de Clauton, onde almejam encontrar uma carga enterrada ainda maior do que a apreendida até o momento.

 

Carregando