Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Após 7 anos e 5 meses de morte de jovem, acusado será julgado novamente

Em 2 de junho de 2016, ele já tinha sido absolvido, mas o Ministério Público recorreu e o júri popular foi anulado pela Justiça

Sandro Morett sentará novamente no banco dos réus nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação)

Por Nelson Melo

Será julgado, nesta quinta-feira (10), no município de Paço do Lumiar, Sandro Morett Furtado de Oliveira, de 33 anos, ex-policial militar que responde pelo assassinato de Tácio Kaíque Pereira Pires, 18, em um crime ocorrido na Praça do Viva do Maiobão no dia 9 de dezembro de 2010. Em 2 de junho de 2016, ele já tinha sido absolvido, mas o Ministério Público recorreu e o júri popular foi anulado pela Justiça.

O pai da vítima, Magno Pires, frisou que o julgamento ocorrerá no Instituto de Ensino Superior Franciscano (Iesf), localizado na Avenida 14 do Conjunto Maiobão, em Paço do Lumiar, a partir das 8h. Ouvido pela reportagem do Jornal Pequeno, ele espera que a população daquela região compareça à sessão, que estará preenchida por familiares e amigos de Tácio Kaíque, que foi covardemente morto a tiros há sete anos e cinco meses.

Nas palavras de ‘seu’ Magno, “esperamos que a Justiça se cumpra, visto que para Deus nada ficará impune”. Ainda segundo o pai de Tácio, todas as pessoas que se sensibilizarem com a família, pela perda de uma pessoa querida, podem se deslocar ao Iesf para acompanharem o julgamento. Pires está confiante de que a “Justiça será feita”, com a condenação do acusado pelo assassinato do seu filho.

 

Carregando