Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Assaltante preso com arsenal adquiriu fuzil ponto 50 na Bolívia

Clauton Barbosa Gonçalves, o “Gato” ou “Seco” é considerado um dos maiores assaltantes de carro-forte do Norte/Nordeste

Fuzil ponto 50 apreendido com assaltante de banco. (Foto: Divulgação)

Por Nelson Melo

Foi apresentado, na tarde desta quarta-feira (9), na Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP/MA), Clauton Barbosa Gonçalves, o “Gato” ou “Seco”, considerado um dos maiores assaltantes de carro-forte do Norte/Nordeste. Ele foi preso no último dia 5 com um arsenal, incluindo um fuzil ponto 50, apreendido na terça-feira (8), capaz de derrubar aeronaves e que teria sido comprado na Bolívia.

Durante a apresentação, o delegado Vítor Machado, do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), disse que as equipes prenderam Clauton após três ataques a carro-forte no Maranhão, sendo que o primeiro ocorreu em 2017, em Bom Jesus das Selvas. Há pouco tempo, foi descoberto que ele estaria circulando em um veículo em Santa Luzia do Tide, ao que os policiais civis localizaram o carro e fizeram a interceptação.

Dentro do veículo, estavam “Gato” e mais dois comparsas, identificados como Anilson de Sousa Carlos, o “Dunga”; e Dayane Ribeiro Carlos, sendo ela o seu “braço-direito”. De lá, narrou o delegado, as equipes seguiram a uma fazenda, de propriedade de Clauton, onde foi encontrado um arsenal, utilizado nos ataques a carro-forte e também a agências bancárias no Maranhão, Pará e Piauí. No imóvel, os investigadores apreenderam quatro fuzis calibre 556, um fuzil AK-47 calibre 762, duas pistolas Glock, calibre 9mm e centenas de munições de calibres 28, 556, 762 e 762x39mm.

APREENSÃO DO FUZIL

A Seic apreendeu o fuzil ponto 50 na terça-feira (8), na cidade de Santa Luzia do Tide/MA, sendo que a arma de fogo, de poder surpreendente, foi localizada em continuidade à operação que resultou na prisão de Clauton Barbosa e foi avaliada em R$ 400 mil. De acordo com a delegada Nilmar da Gama, o armamento foi encontrado após um esforço conjunto envolvendo diversos departamentos desta superintendência, como o Dcrif. Essa arma é de uso exclusivo das Forças Armadas, sendo capaz de matar uma pessoa a 600 metros de distância.

O projétil dessa arma perfura aço blindado e parede de concreto, e derruba helicópteros e outras aeronaves, sendo muito utilizada em guerras pelo mundo todo. À Polícia Civil, “Gato” disse ter adquirido o fuzil na Bolívia.

Carregando