Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Centenas de pessoas prestam tributo a Bob Marley na Praça do Reggae

A Praça do Reggae fica localizada ao lado do Museu, na Praia Grande, no Centro Histórico de São Luís

Festa do Reggae no centro histórico de São Luís. (Foto: Divulgação)

Em comemoração ao Dia Nacional do Reggae, 11 de maio, o Museu do Reggae realizou, na noite desta quinta-feira (10), tributo ao 37º aniversário de morte de Bob Marley. O cantor e compositor jamaicano, considerado o rei do reggae, teve suas canções ouvidas, sentidas e dançadas por centenas de pessoas. O museu é uma casa de cultura ligada a Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), que foi instituída pelo governador Flávio Dino.

A Praça do Reggae, localizada ao lado do Museu, na Praia Grande, no Centro Histórico de São Luís, onde a festa foi realizada, recebeu uma explosão de atrações, reunindo mais de 50 apresentações.

No palco, a presença da cantora Célia Sampaio, George Gomes, José Rodrigues, banda Barba Branca, Grupo de Dança Afro Malungos (GDAM) e o grupo de dança Saint Louis. Presentes, também, a FM Natty Nayfson e apresentação de 25 dos principais Djs da cena reggae de São Luís.

O diretor do Museu do Reggae, Ademar Danilo, disse que o tributo a Bob Marley é uma homenagem merecida, que sua música tornou o reggae conhecido no mundo e, hoje, o ritmo faz parte da cultura maranhense.

“Nós sabemos que o reggae não é uma música qualquer. É um gênero musical que defende a paz e o amor, combate o racismo, discriminação e preconceito. O tributo a Bob Marley é muito representativo para a cultura reggae do Maranhão, pois adotamos esse ritmo como nosso, e hoje faz parte da nossa história”, afirmou Ademar Danilo.

O cantor José Rodrigues disse que foi uma honra participar do evento, principalmente por homenagear Bob Marley, cantor que possuiu em suas letras mensagens positivas e contra opressão.

“Eu, que faço parte do movimento reggae, me sinto muito privilegiado em poder ter participado do tributo a Bob Marley aqui na Praça do Reggae. A canção que escolhi para homenagear o rei foi Redemption Song, criada pelo cantor em 1979 quando ele já estava doente, e pouco tempo depois nos deixou”, disse o cantor José Rodrigues.

Mariana de Lins, estudante universitária, que estava prestigiando o show, disse que o evento é uma forma de valorizar os artistas maranhenses que contribuem para o reggae no Maranhão, além de ser uma oportunidade para aproveitar a noite ao som do melhor ritmo.

“Já acompanho o trabalho de alguns artistas que se apresentaram; esse evento está mostrando o que o Maranhão tem de melhor. A música, a arte, as boas energias contribuíram para que a noite fosse perfeita. Minhas amigas e eu aproveitamos muito, dançamos e homenageamos Bob Marley de um jeito digno de um rei”, disse a estudante.

Durante o tributo houve a presença da cadeia produtiva do reggae, com toda a moda reggae, envolvendo os fabricantes de acessórios, do artesanato, das roupas e as trancistas (mulheres que fazem a cabeça do público do reggae com a produção de tranças).

Rei do Reggae

Robert Nesta Marley, conhecido como Bob Marley, nascido em Sant Ann, na Jamaica, em 6 de fevereiro de 1945, foi um cantor, compositor e guitarrista jamaicano, responsável por tornar o reggae um ritmo conhecido mundialmente. Foi também um dos maiores representantes do movimento religioso Rastafári.

A música de Bob Marley foi importante para a aceitação do Reggae no mundo, o que tornou o ritmo um dos mais populares. Marley é considerado um mito, pois disseminou suas ideias através da música.

Carregando