Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Projeto do Sesc apresenta a Companhia Neto Machado

Circuito Palco Giratório irá apresentar espetáculos culturais na capital maranhense

São Luís recebe o primeiro espetáculo do Palco Giratório 2018 neste mês de maio (Foto: Divulgação)

No dia 31 de maio, acontece o primeiro espetáculo do Palco Giratório 2018, em São Luís. A programação será gratuita e é dirigida ao público infanto-juvenil, que será beneficiado com dois espetáculos: a Oficina de Superpoderes e o Pensamento Giratório, proporcionando a ampliação, percepção, curiosidade e o conhecimento sobre o teatro.

No mesmo dia 31, acontece a primeira apresentação do espetáculo“Desastro”, no Teatro Alcione Nazaré, às 19h. Com duração de 50 minutos, o espetáculo de arte contemporânea é voltado para pré-adolescentes, adolescentes e fãs de David Bowie. Apresentado pelo bailarino, coreógrafo e professor de dança, Neto Machado, o roteiro é coberto pela música do astro, “Space Oddity”.

Nos dias 1º e 2 de junho, será ministrada a Oficina de Superpoderes, das 14h30 até  às 17h30, na Sede da Companhia Tapete Criações Cênicas. O curso terá duas versões com objetivos diferentes: uma para grupos de crianças e famílias com crianças, nas quais as questões propostas são levantadas através de práticas lúdicas, e a outra para adultos interessados em trabalhar com crianças como artistas, professores, educadores e etc.

No sábado (2 de junho), acontece após a oficina, o pensamento giratório “A infância como motor criativo”, das 18h30 até às 20h30. Entre os questionamentos que serão tratados sobre a infância, serão debatidos como se pode pensá-la enquanto pulsão criativa e não apenas como público-alvo. Para isso, os participantes devem pensar sobre criança como lógica de mundo.

A circulação encerrará no domingo (3 de junho), com a apresentação do Espetáculo de Repertório “Kodak”, também no Teatro Alcione Nazaré. Com duração de 50 minutos, a peça mistura dança, teatro, cinema, inúmeras personagens do mundo infantil e a participação do público. No final, o espetáculo solo,  com coreografia e interpretação de Neto Machado, recria o universo de ninjas, mangás e monstros aliando frames e dança, que, a partir de memórias de sua infância e adolescência, a partir de memórias de sua infância e adolescência.

 

Carregando