Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

De volta à origem, Encontro de Gigantes abre a temporada junina neste sábado (26)

O evento será realizado na área sob a ponte Bandeira Tribuzzi e que foi reformada recentemente

Boi da Maioba, que se apresenta no Encontro de Gigantes. (Foto: Nael Reis)

O tradicional Encontro de Gigantes, evento que integra o calendário anual de grupos de Bumba Meu Boi e que antecede o São João de Todos, começa neste sábado (26), a partir das 20h, na Praça Maria Firmina, no Bairro da Camboa, em São Luís. O evento será realizado na área sob a ponte Bandeira Tribuzzi e que foi reformada recentemente.

A festa tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur), e reúne mais de 15 mil pessoas todos os anos. Geralmente, ela é na segunda sexta-feira de junho, mas foi antecipada devido ao feriado de Corpus Christi. O Encontro de Gigantes está completando 26 anos.

“Essa festa é o pontapé inicial. Quando vão ao Encontro de Gigantes, as pessoas já saem com o espírito e o clima do São João”, diz o presidente do grupo Tremendões e um dos fundadores do Encontro, José Cloves Lopes.

A noite terá início com a apresentação do Cacuriá da Vila Gorete e show com Juarez Sousa e maestro Nonato Silva, tocando as músicas do Bumba Meu Boi e São João em ritmo de bolero. Em seguida Boi de Morros, show de Roberto Ricci, Boi da Maioba e os Cantadores do Sotaque de Matraca – que dão nome ao evento – continuam a festa.

Tradição

Após longo período de apresentações em outros espaços, o Encontro de Gigantes de 2018 marca o retorno da festa ao bairro de origem. Isso só foi possível graças à recuperação da região sob a ponte Bandeira Tribuzi, entregue no ano passado pelo Governo do Maranhão.

“Esse evento cresceu numa proporção tamanha que fez com a gente precisasse sair da Camboa, que é onde a festa nasceu, para outros locais como a Praça Maria Aragão e o Ceprama na Madre Deus”, afirma José Cloves Lopes. Como a área original estava degradada, foi preciso ir para outro local.

“Agora, depois de anos, nós estamos voltando às raízes, às origens, graças àquele espaço belíssimo construído pelo Governo do Estado, que é a praça Maria Firmina”, comenta.

Carregando