Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Atendimentos são reforçados no Hospital Regional de Caxias

O serviço oncológico do Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão realizou 635 atendimentos entre consultas, exames e internação.

Foto: Reprodução

“Estava há um ano e oito meses sem andar e com dores nas costas 24 horas. Tive minha vida parada, sofri demais na espera por essa cirurgia. Não tinha mais vontade de viver e até para dormir precisava de remédio forte”. Este é o relato da dona de casa Rosangela da Silva, de 39 anos, mãe de cinco filhos, que descobriu um tumor na coluna, próximo ao pulmão esquerdo e chegou a ouvir de dois médicos que nunca mais voltaria a andar. Em maio ela foi operada no Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão e está em fase de recuperação dos movimentos. A unidade foi inaugurada em 2016 pelo governador Flávio Dino.

Rosangela da Silva começou a apresentar dores esporádicas nas costas em 2014. Sem dar importância para a situação, a ingestão de analgésico era diária. “Estava dependente de remédio para aliviar a dor. Até que um dia eu acordei e não sentir mais as pernas e pés. O desespero tomou conta de mim. Procurei médicos e eles não sabiam o que eu tinha e dois deles disseram que eu ia ficar para sempre de cadeira de rodas”, recorda.

Foi no Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão, na área de oncologia, que Rosângela da Silva recebeu atendimento humanizado e especializado. Ela marcou uma consulta e de imediato foi encaminhada para a realização de mais exames.

“O doutor Thiago me disse que eu precisava fazer a cirurgia e que após o procedimento eu iria voltar a andar como antes. Ouvir isso dele me animou”, conta.

O neurocirurgião Thiago Avelar explicou que a paciente foi informada do diagnóstico: tumor medular na coluna torácica. “O tumor comprimia a medula, por isso a ausência de movimentos nos membros inferiores. O que fizemos foi a retirada deste tumor que, consequentemente, liberou a medula causando o retorno do andar da paciente”, esclareceu o médico.

O serviço de oncologia beneficia pacientes dos municípios das Unidades Regionais de Saúde de Caxias e Codó. Anteriormente, a população precisava se deslocar para Teresina e São Luís para a realização de procedimentos e tratamentos oncológicos.

“Não tenho palavras para agradecer o atendimento que recebi no Hospital de Caxias, se não fosse a competência e a existência do serviço, eu ainda estaria sem andar, buscando ajuda em Teresina. Após cinco dias da cirurgia eu já comecei a andar de muleta e com as sessões de fisioterapia tenho fé que, em breve, terei meus movimentos completos de volta”, relata a paciente.

Atendimentos oncológicos

De março a maio deste ano, por exemplo, o serviço oncológico do Hospital Regional de Caxias Dr. Everaldo Ferreira Aragão realizou 635 atendimentos entre consultas, exames e internação. Foram 405 consultas, 57 sessões de quimioterapia, 54 internações, 46 procedimentos cirúrgicos e 32 exames de imagem (Ultra-sonografia, Tomografia, Endoscopia, Colonoscopia, Laringoscopia, Broncoscopia, Pet-CT e Cintilografia).

Para Jefferson Coutinho, diretor do hospital, o serviço de oncologia oferece o tratamento oportuno para os pacientes. “É um marco na história da oncologia do Maranhão e da saúde pública também. Antes, tínhamos muitas dificuldades no Sul e no Norte do estado. Conseguimos reduzir as filas e evitar o deslocamento dos pacientes a outras cidades. Os pacientes oncológicos têm tratamento humanizado e podem realizar maior acompanhamento da doença sem precisar sair de Caxias”, afirma o diretor.

Carregando