Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Brasil e Sérvia já se enfrentaram quatro vezes em Mundiais

Conheça o histórico de jogos entre o Brasil e a sua última adversária na primeira fase do Mundial da Rússia

Neymar durante amistoso contra a Sérvia, em 2014 (Foto: Reprodução)

A Seleção Brasileira já confrontou a Sérvia 18 vezes no futebol, sendo que em 17 a Sérvia era a antiga Iugoslávia (que compreendia os atuais territórios de Sérvia, Montenegro, Croácia, Macedônia, Bósnia e Eslovênia) de quem é a herdeira futebolística.

Foram nove vitórias brasileiras e duas iugoslavas. O único jogo com a Sérvia foi um amistoso em São Paulo com vitória brasileira por 1 a 0, em 2014. Pela Copa do Mundo foram quatro jogos, com dois empates e uma vitória para cada time.

No primeiro Mundial, em 1930, no Uruguai, a Seleção Brasileira perdeu para os iugoslavos por 2 a 1, sendo eliminada já na primeira fase. E no primeiro Mundial em casa, em 1950, o Brasil derrotou a Iugoslávia por 2 a 0, no Maracanã.

Quatro anos depois, na Copa da Suíça, os iugoslavos foram de novo uma barreira para os brasileiros, a partida terminou em 1 a 1. O empate, desta vez sem gols, também foi o resultado do confronto das seleções na Copa da Alemanha, em 1974.

A Sérvia nunca conseguiu repetir os feitos da antiga Iugoslávia. Caiu na primeira fase em 2010 e não esteve no Brasil em 2014. Em 2006, participou como Sérvia e Montenegro e não foi bem na fase de classificação. Neste ano, porém, o time chegou à Rússia com uma equipe mais sólida e pretensiosa.

Com quatro pontos, um a mais que a Sérvia, a Seleção Brasileira joga por pelo menos um empate para se garantir nas oitavas de final do Mundial (possivelmente em segundo no Grupo E, dependendo do resultado de Suíça x Costa Rica, no mesmo dia e horário).

A Fifa anunciou que o árbitro que irá apitar o último e decisivo confronto do Brasil na fase de grupos, trata-se do iraniano Alireza Faghani, de 40 anos, que será auxiliado pelos seus compatriotas Reza Sokhandan e Mohammad Mansouri.

Faghani traz boas recordações para o Brasil, foi ele quem apitou a final do futebol masculino nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a Seleção enfrentou a Alemanha e faturou o título inédito nos pênaltis, graças à cobrança convertida por Neymar.

Uma derrota diante da Sérvia, 34ª colocada no ranking da Fifa, poderia representar a eliminação na primeira fase, algo que não ocorre com a Seleção pentacampeã desde 1966. A Sérvia acredita na façanha e aposta em atletas experientes e muito altos.

O zagueiro Miranda foi escolhido pelo técnico Tite para ser o capitão do Brasil na partida que acontecerá no Spartak Stadium nesta quarta-feira (27), às 15h (de Brasília), em Moscou.

Carregando