Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís é a terceira capital do Nordeste que mais se desenvolveu segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro

A liderança entre as capitais foi mantida por Florianópolis, que registrou alto índice de desenvolvimento, com 0,8584 ponto

Dados divulgados nessa quinta-feira (28) pelo Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), mostram que São Luís é a terceira capital do nordeste que mais se desenvolveu em 2016. O IFDM 2018, baseado em dados de 2016, monitora os indicadores sociais em 5.471 municípios, onde vivem 99,5% da população brasileira.

Para compor o índice, que voltou a subir após três anos de queda, são apurados dados oficiais sobre saúde e educação básicas, como número de matrículas escolares e mortalidade infantil, além das taxas de emprego e renda média dos trabalhadores.

A liderança entre as capitais foi mantida por Florianópolis, que registrou alto índice de desenvolvimento, com 0,8584 ponto, ocupando o 47º lugar geral. Em seguida, aparece Curitiba (0,8378), que ultrapassou São Paulo (0,8352) na segunda colocação, em relação ao levantamento anterior, com base em dados de 2015.

Na sequência, aparecem Teresina e Cuiabá. Entre as capitais, foram as que mais subiram posições na comparação com o levantamento anterior. A capital do Piauí, única do Nordeste entre as 10 mais desenvolvidas, pulou de 12ª para a 4ª colocação. A capital mato-grossense foi de 9ª para a 5ª posição.

No ranking geral São Luís aparece como a 16ª capital mais desenvolvida.

IFDM capitais

Capitais Menos Desenvolvidas

Na parte de baixo da lista de desenvolvimento das capitais aparecem Macapá (0,6446), seguida de Belém e Maceió, empatadas com 0,6918, índice considerado regular.

Pontuação semelhante obtiveram Manaus, Porto Velho e Aracaju, todas também com desempenho regular.

Maranhão tem dois municípios entre os 10 piores

Quando a avaliação considera todos os municípios brasileiros, o Maranhão tem duas cidades entre as 10 piores. São Bento ficou em  5.465º lugar e Aldeias Altas em 5.463º lugar.

Dez menores IFDMs

Carregando