Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Pais são acusados de matar recém-nascida em Dom Pedro

A criança apresentava sinais claros de espancamento

A pequena Heloísa deu entrada no hospital com o corpo roxo, cheio de hematomas e sem vida (Foto: Divulgação)

Uma recém-nascida foi espancada até a morte nessa segunda-feira (2) no município de Dom Pedro. Os principais suspeitos do assassinato brutal são os pais da criança, identificados como G.O, de 17 anos e mãe da criança, identificada apenas como Nathália.

Segundo informações dos vizinhos, o pai chegou drogado em casa e pediu à mãe para colocar a criança para dormir. Por volta de 20h30 ele passou na rua levando a bebê no hospital Geral de Dom Pedro, onde a criança veio a óbito.

Ao darem entrada no hospital, os médicos perceberam alguns hematomas da bebê, claros sinais de agressão. Ao ser questionado, o pai teria alegado que a bebê era doente e por isso ficava roxa. Depois disse que a pequena Heloísa tinha se engasgado, que deu água e ela ficou sem ar, tendo que a sacudir.

Em seguida ao ser questionado novamente pelo médico plantonista de como teria acontecido a situação, o pai teria trocada mais uma vez de versão, contando então que a criança teria caído da cama há uma semana e que só agora eles decidiram buscar por socorro.

Em seguida, a mãe chegou ao hospital confirmando a versão do pai. De imediato, a polícia foi chamada e os dois foram presos em flagrante por suspeita de homicídio. Exames comprovaram também que a bebê estava com as duas pernas e a clavícula quebradas, hematoma na orelha, na cabeça e por todo o corpo.

O corpo da recém-nascida foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Caxias (IML), que irá realizar exames mais precisos para determinar as causas da morte.

Carregando