Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Inquérito aponta que bebê sofreu abuso sexual dos pais em Dom Pedro

O bebê de 51 dias não sobreviveu e morreu ao dar entrada no hospital

Foto: Reprodução

O inquérito policial instaurado em Dom Pedro para investigar sinais de maus tratos em um bebê de 51 dias apontou que a criança sofreu abuso sexual antes de morrer. Os principais acusados são os pais da criança, que estão presos desde o dia 2 de julho.

Uma testemunha relatou que viu o pai colocando um cotonete no órgão sexual da menina que chorava, de acordo com as investigações do delegado substituto da regional de Presidente Dutra, João Marcelino.

Natália Carneiro de Oliveira, de 18 anos, responderá por homicídio qualificado e tortura e ficará no presídio de Timon. O pai, por ser menor de idade, foi apreendido e transferido para um Centro de Juventude em São Luís.

O Caso

A recém nascida foi espancada até a morte no dia 2 de julho, no município de Dom Pedro. Segundo informações dos vizinhos, o pai chegou drogado em casa e pediu à mãe para colocar a criança para dormir. Por volta de 20h30 ele passou na rua levando a bebê no hospital Geral de Dom Pedro, onde a criança veio a óbito.

Ao darem entrada no hospital, os médicos perceberam alguns hematomas da bebê, claros sinais de agressão. Ao ser questionado, o pai teria alegado que a bebê era doente e por isso ficava roxa. Depois disse que a pequena Heloísa tinha se engasgado, que deu água e ela ficou sem ar, tendo que a sacudir.

Em seguida ao ser questionado novamente pelo médico plantonista de como teria acontecido a situação, o pai teria trocada mais uma vez de versão, contando então que a criança teria caído da cama há uma semana e que só agora eles decidiram buscar por socorro.

Exames comprovaram também que a bebê estava com as duas pernas e a clavícula quebradas, hematoma na orelha, na cabeça e por todo o corpo.

 

Carregando