Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Robert Serejo é pronunciado a júri popular pela morte de Alanna Ludmila

O acusado está encarcerado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas desde 4 de novembro do ano passado, quando tentava fugir em uma van na BR-135

Robert Serejo está preso no Complexo de Pedrinhas desde o ano passado. (Foto: Gilson Ferreira)

Por Nelson Melo

Foi pronunciado a júri popular, pela 3ª Vara de Paço do Lumiar, Robert Serejo de Oliveira, de 33 anos, por feminicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver contra a enteada, Alanna Ludmila Borges Pereira, 10, crime ocorrido em novembro de 2017. O acusado está encarcerado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas desde 4 de novembro do ano passado, quando tentava fugir em uma van na BR-135, na zona rural de São Luís.

Segundo informado pelo juiz Roberto de Paula, que está respondendo pela 3ª Vara de Paço do Lumiar, foi realizada a audiência de instrução e, na etapa seguinte, Robert foi pronunciado ao júri, após análise da materialidade e indícios acerca da autoria dos crimes pelos quais o acusado está respondendo. A Justiça está aguardando, no momento, a defesa ou o Ministério Público se manifestarem por meio de recursos, em um prazo de cinco dias.

Passado esse prazo e as partes não entrarem com recursos, o processo voltará e o magistrado vai designar a data para o Tribunal do Júri, que pode acontecer ainda neste ano. De acordo com declarações de Roberto de Paula, nessas etapas, o juiz não pode “fazer juízos de certeza”, pois quem vai decidir se o réu é inocente ou culpado são os jurados no final do júri popular.

Relembre o caso AQUI e AQUI

Carregando