Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Prefeitura de São Luís realiza neste sábado o Dia D de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite

A iniciativa de promover um dia de culminância municipal da campanha tem como objetivo proteger a população contra as doenças e atingir a meta estipulada pelo Ministério da Saúde

Foto: Reprodução

A Prefeitura de São Luís realiza o Dia D Municipal de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite, neste sábado (4). A iniciativa de promover um dia de culminância municipal da campanha tem como objetivo proteger a população contra as doenças e atingir a meta estipulada pelo Ministério da Saúde, que é imunizar 95% de 61.700 crianças pertencentes ao grupo prioritário, na capital. Um total de 63 postos estarão abertos neste sábado para vacinação. Crianças de um ano até menores de cinco anos são o público-alvo.

Ainda como parte da estratégia para garantir uma maior cobertura, a campanha em São Luís foi iniciada dia 23 de julho, 15 dias antes do início da mobilização nacional definida pelo Ministério da Saúde que começa somente na segunda-feira (6) de agosto. Com a iniciativa da antecipação a Secretaria Municipal de Saúde já contabiliza resultados positivos ao atingir, nos 10 primeiros dias de vacinação, um percentual de cobertura perto de 13%. A expectativa é que um número representativo de pessoas compareçam aos postos de vacinação neste sábado levando os filhos para tomar as doses.

Para o Dia D Municipal de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite, a Prefeitura de São Luís vai disponibilizar 63 postos de vacinação, em todos os distritos de saúde da capital. A ação acontece das 8h às 17h, para imunizar as crianças nas idades determinadas pela campanha e, também, pessoas com idades até 49 anos, que poderão se vacinar contra o sarampo.

Com o Dia D Municipal de Vacinação a população da capital irá contar com dois dias de culminância da ação, uma vez que a Prefeitura também irá seguir o calendário nacional e promover no dia 18 o Dia D Nacional de Vacinação. O registro de casos de sarampo e pólio representa uma grande preocupação no país inteiro.

Outras estratégias também serão realizadas visando à massificação da imunização aos grupos prioritários. Entre estas está a vacinação de crianças diretamente nas creches e escolas da rede municipal de ensino, a partir de segunda-feira (6), quando os alunos retornam às aulas para o segundo semestre letivo.

A mesma estratégia também foi adotada para massificar as ações preventivas contra a gripe Influenza. As ações resultaram no cumprimento da meta de vacinação contra a doença, estipulada pelo Ministério da Saúde na capital, que era imunizar 90% das pessoas dos grupos mais suscetíveis à doença.

Mesmo atingindo a meta da campanha, a Prefeitura continua com a vacinação contra a Influenza disponível nos postos de saúde do município, para que 100% do público-alvo possa se proteger da gripe, em especial crianças, que tiveram a idade limite estendida de cinco para até nove anos. Os idosos também tiveram a idade alterada. Antes podiam se vacinar idosos a partir de 60 anos, agora podem ser imunizadas pessoas a partir dos 50 anos de idade.

IMUNIZAÇÃO

O sarampo, doença altamente contagiosa, pode ser transmitido pelo contato com secreções. Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo.

Já a poliomielite ou paralisia infantil causa paralisia repentina e pode afetar desde só as pernas, até o corpo inteiro, comprometendo até a respiração. A contaminação se dá por contato fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de portadores, ou ao falar, tossir ou espirrar.

O vírus influenza é transmitido por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

Carregando