Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Condenado por matar agente penitenciário é sentenciado por outro latrocínio em São Luís

O mesmo réu já havia sido sentenciado, recentemente, a 30 anos de prisão por outro latrocínio, que vitimou o agente penitenciário Viterbo Nunes Silva, 49

“Carlinhos” recebeu mais uma sentença novamente por latrocínio. (Foto: Divulgação)

Em sentença proferida pela 6ª Vara Criminal de São Luís, foi condenado a 34 anos, 4 meses e 15 dias de reclusão, Carlos Henrique de Salles Ferreira, o “Carlinhos”, pelo latrocínio de Leonardo Silva Torres, morto a tiros na Cidade Operária, na capital, em março de 2017. O mesmo réu já havia sido sentenciado, recentemente, a 30 anos de prisão por outro latrocínio, que vitimou o agente penitenciário Viterbo Nunes Silva, 49.

De acordo com a sentença, assinada pelo juiz Luís Carlos Dutra dos Santos, além de Carlos Henrique, que nasceu no Rio de Janeiro, também foi condenado Alan Herberth Martins Matos, o “Brigadeiro”, natural de Pinheiro/MA, que recebeu a pena de 30 anos e 32 dias-multa de reclusão. Ele está preso desde o dia 5 de maio do ano passado, enquanto “Carlinhos” está no Complexo Penitenciário de Pedrinhas desde 5 de abril do mesmo ano.

Importante destacar que o crime foi investigado pelo Departamento de Proteção à Pessoa (DPP), da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), por meio de um excelente trabalho feito pelo delegado Marcos Affonso Júnior e demais policiais civis daquele departamento.

 

Carregando