Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Enfermeira atropela e mata cão no Residencial Pinheiro em São Luís

OAB-MA e Coren-MA repudiam ação de agressora e prometem tomar providências

Cenas da hora da agressão. A agressora afirmou não ter visto ou ouvido os cachorros. (Foto: Divulgção)

Uma enfermeira, identificada como Ana Giselle Ferreira Atan Fraga, atropelou dois cães na última terça-feira (14), no Residencial Pinheiro, em São Luís. Um dos animais veio a óbito.

O vídeo, que circula pelas redes sociais mostra os dois cachorros sendo atropelados cruelmente, em uma rua do bairro.

As imagens foram feitas por câmeras de monitoramento de uma residência localizada na rua onde o crime ocorreu. O fato causou revolta nas redes sociais.

Nas imagens é possível ver Ana Giselle Ferreira Atan em um carro modelo Honda HRV, placas PSV-9431, atropelando covardemente os dois animais. Ela foi denunciada na Delegacia de Meio Ambiente, por moradores do local.

A ativista Luisa Mell se pronunciou nas redes sociais onde ofereceu apoio de sua ONG ao cachorro Pepe que sobreviveu e a dona dos animais. Em sua postagem ela pede ajuda para que se possam localizar e prender a enfermeira que se encontra foragida.

Crime
No Brasil, maltratar animais é considerado crime ambiental, conforme prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

A Associação Maranhense em Defesa dos Animais (Amada), ao se pronunciar sobre o caso, disse repudiar a ação criminosa da enfermeira Ana Giselle Atan e espera que ela responda criminalmente pela brutalidade e crueldade contra os dois animais.

A Delegacia de Meio Ambiente, responsável pelo caso, informou apenas que o caso já está sendo investigado e que Ana Giselle Atan será indiciada. Após a repercussão do vídeo mostrando a enfermeira atropelando dois cachorros, a Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) e o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MA) divulgaram nota de repúdio, em relação ao ato covarde da enfermeira.

Coren-MA

Por meio de nota, o Coren-MA, repudia veemente o ato praticado pela profissional. O órgão informou, também, que vai tomar as providências cabíveis com relação a enfermeira Ana Giselle Atan, envolvida no caso. Por último, o Coren-MA informou que está aguardando os desdobramentos do caso e acompanhando o trabalho das autoridades competentes para auxiliar no que for cabível.

OAB-MA

Já a OAB-MA, por meio da vice-presidente da Comissão defesa e Proteção dos Animais, Luciana Araújo Lauande, informou que estão acompanhando o caso junto à Delegacia Especial do Meio Ambiente a fim de que a Justiça seja feita. “Sabemos que a pena nesses casos é pequena demais diante de tamanha maldade. Nada, exatamente nada, justifica a frieza com a qual esse crime fora cometido”, relata Luciana Araújo.

Carregando