Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Lula lidera isolado com 37%, mostra nova pesquisa CNT/MDA

Preso há quatro meses, ex-presidente lidera com o dobro das intenções de voto do segundo candidato, Jair Bolsonaro (PSL)

Foto: Reprodução

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera o cenário eleitoral para 2018, com 37,3% das intenções de voto, segundo nova pesquisa do instituto MDA revelada pela CNT nesta segunda-feira, 20. Na sequência aparecem Jair Bolsonaro (PSL) com 18,3%, Marina Silva (Rede) com 5,6%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,9%, Ciro Gomes (PDT), com 4,1% e Alvaro Dias (Podemos), com 2,7%. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções de voto.

Essa é a primeira pesquisa após o final do prazo de registro dos candidatos à Presidência, que se encerrou na última quarta-feira, dia 15. Brancos, nulos e indecisos somam 23,1% das intenções de voto.

Pelo atual entendimento da Lei da Ficha Limpa, o ex-presidente, no entanto, está inelegível, apesar de ter sido registrado como candidato pelo PT. Em comparação a maio, quando foi realizada a última pesquisa nacional CNT/MDA, o petista cresceu cerca de 5% (de 32,4% para 37,3%) no cenário estimulado. Bolsonaro também subiu, de 16,7% de 18,8%.

Os candidatos do PT e do PSL também tem o voto mais decidido, segundo o levantamento. Dos eleitores do ex-presidente, 82,3% dizem que a sua posição “é definitiva”, índice que é de 70,7% entre os que pretendem votar no capitão da reserva. O terceiro postulante com maior índice de certeza de voto é Alvaro Dias, do Podemos, com 64,8% de eleitores decididos.

A certeza de voto é consideravelmente menor entre os demais candidatos analisados nesse item. Apenas 37,3% dos eleitores de Ciro Gomes dizem estar convictos do seu voto, índice que é de 36,7% para Geraldo Alckmin e de 33,9% para Marina Silva.

A pesquisa foi realizada pelo instituto MDA a pedido da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Foram ouvidas 2.002 pessoas entre os dias 15 e 19 de agosto em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O levantamento foi registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BR-09086/2018.

Carregando