Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Zé Reinaldo avalia cenário político e anuncia propostas de sua campanha ao Senado

Zé Reinaldo pretende utilizar a campanha de rua e o palanque eletrônico (rádio e TV) para divulgar suas ideias e as propostas que possui para o enfrentamento dos grandes problemas do Maranhão

Foto: Reprodução

O deputado federal José Reinaldo Tavares (PSDB) começa a colocar a campanha na rua. Antes mesmo da convenção, ele cumpriu uma intensa agenda de contatos para arregimentar apoios em torno do projeto de disputar uma das vagas ao Senado.

Sempre acompanhando, atentamente, todas as movimentações das forças que irão se confrontar nas urnas de 7 de outubro.

Com a experiência de quem já foi governador e ministro de Estado e possui vasto currículo tanto no Executivo quanto no Legislativo, Zé Reinaldo pretende utilizar a campanha de rua e o palanque eletrônico (rádio e TV) para divulgar suas ideias e as propostas que possui para o enfrentamento dos grandes problemas do Maranhão. Nesta entrevista, ele fala sobre suas propostas como candidato ao Senado e avalia seu desempenho como deputado federal:

Jornal Pequeno – Após tantas especulações em torno de seu nome, como o senhor analisa esta fase inicial da campanha, sobretudo para o Senado e o Governo do Maranhão?
Zé Reinaldo – Nunca encontrei facilidades na vida, como em geral, o povo do Maranhão. Enfrentei de tudo para chegar a esta candidatura ao Senado. Mas aqui estou muito satisfeito com a receptividade da população à minha candidatura. Ouço coisas maravilhosas e espontâneas na rua. Isso e a excelente receptividade à minha candidatura por parte da classe política que me conhece demais, no poder e fora dele, e do grau de confiança que construí em torno de minhas atitudes, me deixam muito confiante numa vitória na eleição. Mais da metade da população ainda não se ligou na eleição e na decisão do voto. Acho que tenho chances e não vejo favoritos. Todos tem prós e contras, no caso de senadores, e na de governo acredito que vamos ter um segundo turno, o que torna a eleição imprevisível.

JP – Quais são as propostas fundamentais de sua campanha?
Zé Reinaldo – O Maranhão tem vantagens locacionais extraordinárias, nunca aproveitadas, e é um estado com enorme desigualdade social, com largas faixas da população vivendo na pobreza com muitas dificuldades. Temos a menor renda “per capita” do país, menor renda domiciliar mensal “per capita”, e grandes dificuldades na educação de qualidade mesmo ante estados vizinhos como o Piauí e o Ceará, além de muitos problemas no “custo Maranhão” devido a deficiências em nossa infraestrutura de transportes. Assim meu esforço como parlamentar, que sou, é em criar condições para a industrialização do estado. Temos vocação para criar grandes polos industriais na petroquímica, na refinaria de petróleo, na indústria aeroespacial que está prestes a acontecer com o funcionamento do Centro Espacial Brasileiro de Alcântara, a quem tenho me dedicado com todo o afinco e acreditando que, em breve, o Maranhão será um dos pontos mais prioritários do mundo no bilionário mundo da indústria aeroespacial. Por isso lutei tanto para trazer para o Maranhão o curso de Engenharia Aeroespacial, que está sendo desenvolvido pela UFMA em parceria com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica– ITA, e o CLA, para termos engenheiros especializados no estado.

JP – E a refinaria de petróleo? O senhor ainda acredita que poderá acontecer?
Zé Reinaldo – Sim. Fui ao Irã, à Índia e à China, em busca de parceiros para a nossa refinaria de petróleo e o nosso polo petroquímico, que sofreu um pequeno atraso devido ao
local já escolhido depois de muitos estudos ser inviabilizado pela criação de uma Reserva Extrativista da Bacia do Tubarão, o que obrigou ao refazimento dos estudos agora para novo local. Mas, tudo isso sem esmorecimento, na certeza de que em pouco tempo tudo isso estará resolvido. Precisamos da refinaria, o país precisa de novas e modernas refinarias e tenho certeza de que teremos a nossa.

JP – A luta pela mudança do Pacto Federativo avançou?
Zé Reinado – Sim, avançou. Mas antes devo frisar que tenho lutado muito para criar condições para atender as famílias pobres, principalmente as mães e as crianças de zero a seis anos, programa que coloquei entre os prioritários do nosso candidato Geraldo Alckmin, seguindo a orientação e os estudos do professor de Economia da Universidade de Chicago e Prêmio Nobel de Economia, James Heckman. Acredito que sem resolver ou encaminhar um problema de tão grandes proporções como o da pobreza, preparando gerações, que hoje enfrentam a pobreza, para se integrarem a economia maranhense, nada adiantará, e nunca seremos um estado desenvolvido como todos queremos. Agora, outra luta é esta pela mudança do Pacto Federativo para dar aos prefeitos recursos que permitam a eles melhorar o atendimento à saúde, educação, segurança, como a população necessita.

JP – Qual tem sido a repercussão desta sua proposta de erradicação da pobreza na região Nordeste?
Zé Reinaldo – Muito boa pois o que falo sobre isso e a viabilidade das soluções que apresento são do amplo conhecimento da população pobre e portanto de pronto entendimento dessa população sofrida. Quando falo, só vejo cabeças batendo em entendimento, pois eles sabem do que precisam e sabem da importância do que estou falando.

JP – Qual o significado desta candidatura e quais as suas chances de ser eleito senador?
Zé Reinaldo – Toda a nossa bancada somada representa 3% do total de deputados da Câmara. Mesmo assim consegui realizar um grande trabalho em apoio ao Maranhão. A duplicação da BR-135 na saída da Ilha, tão importante foi conseguida pela bancada unida. E consegui mandar 73 milhões de reais para diversas Prefeituras do Maranhão o que resultou em importantes benefícios para a população desses municípios. Porém o Senado empresta a cada senador um poder muito maior o que significa muito mais condições de ajudar o Maranhão. E é isso que me atrai. Acho que tenho excelentes condições de vencer essa eleição pelo que já fiz e pelo que pretendo fazer.

JP
– Qual sua impressão sobre o PSDB na sucessão presidencial e a candidatura de Geraldo Alckmin?
Zé Reinaldo – Pelo que vejo ninguém é tão preparado como Geraldo. Além de ter sido quatro vezes governador de São Paulo, três delas eleito pelo povo do estado, ele fez excelentes administrações reconhecidas pelos paulistas, e estudou muito os problemas terríveis que o país apresenta. Seu programa econômico foi elaborado pela equipe que fez o Plano Real, gente de competência reconhecida no país e com muito “pé no chão”. Colocou integralmente no seu programa as sugestões que lhe fiz, tanto da nossa infraestrutura como no combate à pobreza. É um homem que como médico está acostumado a cuidar das pessoas. Penso que vai ganhar a eleição e se ganhar fará muito pelo Maranhão.

JP – Por fim, como o senhor avalia o desempenho dos atuais representantes do Maranhão no Senado Federal?
Zé Reinaldo – Creio que na média devem muito ao nosso estado. Roberto Rocha tem feito, porém, um trabalho que o diferencia dos demais pelo foco e pela luta pelo Maranhão. Vou ajudar o povo a conhecer o que um senador pode fazer e assim fazê-los compreender que precisam dar a mesma atenção na escolha do seu voto do que a que dá na escolha do governador. Há muitos candidatos que nunca fizeram nada e prometem muito. Será, mesmo que farão alguma coisa? É melhor confiar naqueles que já fizeram muita coisa e que são comprometidos com a solução dos problemas reais que
afligem a população e não com quimeras e falsas soluções.

Carregando