Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

20 toneladas de lixo são recolhidas todos os dias nas praias de São Luís

Todos os dias agentes de limpeza trabalham na higienização da orla da capital, fazendo a varrição, catação e remoção dos resíduos descartados na faixa de areia

Foto: Reprodução

São Luís é uma cidade turística que tem como um dos seus principais atrativos a orla marítima, por isso, a Prefeitura realiza ações diárias de limpeza nas praias da cidade para garantir um ambiente mais agradável para os frequentadores, moradores da Ilha e turistas.

Infelizmente, um problema que compromete a beleza das praias da cidade é o descarte irregular de resíduos. Por dia, cerca de 20 toneladas de resíduos como casca de coco e garrafas PET são recolhidas da faixa de areia. O lixo é recolhido das praias da capital em ações que integram as políticas públicas de gestão de resíduos sólidos.

Todos os dias agentes de limpeza trabalham na higienização da orla da capital, fazendo a varrição, catação e remoção dos resíduos descartados na faixa de areia ou na área urbanizada das praias. Além dos agentes, são utilizadas ainda duas caçambas e uma retroescavadeira para recolher o lixo descartado irregularmente. Na faixa de areia, ao longo da Avenida Litorânea, uma das principais áreas turísticas da cidade, é mantido um plantão de varrição todos os domingos, com agentes de limpeza. Além disso, a via recebe ações programadas de capina e roçagem.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destaca a importância de manter a faixa de areia limpa. “O lixo descartado irregularmente na faixa de areia das praias acaba sendo levado para o mar por causa da ação dos ventos. Atualmente, em todo o mundo discute-se o problema da poluição dos oceanos. São Luís é uma ilha, por isso, temos uma programação operacional específica para a faixa de praias para garantir a preservação do meio ambiente, além de deixarmos esse espaço sempre limpo para os frequentadores locais ou turistas”, disse.

COLETA DIÁRIA

Nas praias da cidade, a coleta é feita diariamente nos turnos diurno e noturno. A orientação do Comitê Gestor de Limpeza Urbana é que tanto moradores quanto comerciantes façam o acondicionamento do seu resíduo de forma adequada, colocando-os em sacos plásticos bem fechados.

No caso dos grandes geradores, que são os produtores de mais de 200 litros de resíduo sólido por dia, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana está realizando o cadastramento. O cadastramento segue os termos do Decreto Municipal Nº 48.836/2017, que atende a determinações federais constantes na Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei Federal Nº 12.305/2010. “O cadastramento dos grandes geradores serve não apenas para melhorar o controle e fiscalização do sistema de limpeza urbana, mas também para guiar melhor o manejo de resíduos pelos estabelecimentos comerciais, evitado o descarte irregular”, informa Carolina Moraes Estrela.

PLÁSTICO

Atualmente, o plástico é o grande vilão do meio ambiente costeiro. Toneladas de garrafas e embalagens são empurradas pelas correntes marítimas e formam um amontoado em outras áreas de maré, causando prejuízos à população local, ao meio ambiente, à atividade pesqueira, à navegação, à atividade turística entre tantos outros problemas. “A limpeza desse tipo de área requer profissionais e equipamentos específicos, o que acaba onerando o serviço de limpeza urbana. Então, a população precisa entender também que ao descartar o lixo que gera irregularmente acaba aumentando os gastos públicos com a limpeza”, frisa Carolina Moraes Estrela.

Para chamar a atenção da população de São Luís, dos donos de estabelecimentos comerciais e frequentadores das praias para o problema o Comitê Gestor de Limpeza Urbana vai realizar uma grande ação de limpeza da orla, em alusão ao Dia Mundial da Limpeza Urbana, celebrado dia 15 de setembro.

Com o apoio da sociedade civil e estudantes da rede municipal de ensino será feito o recolhimento de todos os resíduos encontrados na faixa de areia ao longo da Avenida Litorânea. Durante o percurso também serão mobilizados os frequentadores da praia, que receberão informações sobre os prejuízos causados pelo descarte irregular de resíduos.

“Sempre que nos programamos para ir à praia fazemos o levantamento dos itens que vamos precisar como bonés, óculos de sol, filtro solar. Outra preocupação importante é o que faremos com o lixo que vamos gerar. Temos lixeiras espalhadas pelas praias, mas em trechos de areia mais distantes da área urbanizada, é preciso acondicionar os resíduos gerados em sacolas plásticas ou em qualquer outro recipiente e em seguida descartá-los no local adequado. O importante é que sejamos responsáveis pelo descarte correto desse lixo, para que não contamine a areia e muito menos a água do mar”, destaca Carolina Moraes Estrela.

Carregando