Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

SESI de Imperatriz conquista etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica

A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que se utiliza da temática da robótica

Foto: Veruska Oliveira/ COCEV FIEMA

Estudantes da escola do Serviço Social da Indústria do Estado do Maranhão (SESI-MA) Marly Sarney, de Imperatriz, conquistaram o 1º lugar na categoria nível fundamental, da Etapa Regional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), onde demonstraram suas habilidades na construção e programação de robôs. A competição aconteceu em São Luís, na última sexta e sábado (31/08 e 1/09), no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Ao todo, 50 equipes de alunos de escolas públicas e privadas maranhenses participaram da competição, sendo onze delas do SESI de São Luís, Imperatriz e Bacabal que também conquistaram medalhas de prata no nível I. Vale ressaltar que os alunos de Imperatriz são bicampeões na OBR (2016-2018) e conseguiram a classificação para participar da competição nacional, que será realizada em João Pessoa (PB), no mês de novembro. A equipe Robot Planet, da escola do SESI de Bacabal, conquistou o 2º lugar, também na categoria nível 1, seguido dos times do SESI de São Luís, Perseverança Robots (3º), Atom´s Robot (4º) e Ebenezer (5º).

A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que se utiliza da temática da robótica – tradicionalmente de grande aceitação junto aos jovens – para estimulá-los às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.

Segundo a coordenadora de educação do SESI, Ivaneide Giacomini da Cruz, os estudantes fizeram um excelente trabalho nas duas categorias: Nível 1 (Ensino Fundamental) e Nível 2 (Ensino Médio). “O SESI adota a robótica como disciplina transversal curricular e isso faz uma grande diferença porque os nossos alunos aprendem a programar robôs desde pequenos. O SESI compreende que esse é um investimento para que o aluno desenvolva estratégias cognitivas e habilidades motoras, além de senso de responsabilidade social, para que eles possam na sua vida pessoal e familiar fazer também grandes programações do que eles esperam de si, enquanto profissional e possam contribuir para o desenvolvimento e a ética do nosso país. Estamos felizes e orgulhosos por essa conquista dos nossos alunos”, afirmou a gestora.

Para a professora de robótica do SESI Marly Sarney, Conceição de Maria dos Santos Oliveira, os alunos conseguiram superar as expectativas. “Na Olimpíada é a nossa terceira participação, e somos neste ano bicampeão (2016 e 2018), é um grande avanço na aprendizagem dos alunos, principalmente por temos a oportunidade de utilizar a tecnologia no processo de ensino-aprendizado, pois aliamos a teoria com a prática, ficando assim bem mais fácil a compreensão de determinados conceitos estudados em sala de aula”, finalizou orgulhosa a professora, destacando que os treinos iniciaram em fevereiro deste ano.

Para a aluna Isabela Abreu da Silva Sousa, 11 anos, integrante da equipe de robótica Robotic’s Angels, a competição foi muito interessante e o resultado fruto de muito trabalho e empenho. “Esse resultado é uma recompensa ao nosso trabalho, pois, a gente se esforçou muito! Construímos, programamos o robô, treinamos bastante… O robô teve problemas, mas, conseguimos consertar. Foi muito difícil chegar onde chegamos e eu espero que na etapa nacional a gente consiga trazer esse título para o Maranhão”, disse a aluna que já pensa na competição em João Pessoa.

Bruno Eduardo Leão Soares, 12 anos que também é integrante da equipe de robótica Robotic’s Angels, enfatizou a responsabilidade em representar o Maranhão na competição nacional. “Eu estou muito orgulhoso pelo nosso trabalho porque agora iremos participar de uma competição nacional. Representando nossa Escola SESI e nosso Estado Maranhão. Eu preciso me dedicar mais, porque é uma grande responsabilidade”!

“Foi uma experiência incrível, onde tivemos oportunidade de conhecer pessoas novas de escolas diferentes e aproveitar bastante o que a competição nos proporciona”, disse o Danilo Araújo, 12 anos também da equipe de robótica Robotic’s Angels.

“A competição para mim foi mais uma conquista, pois era meu sonho! Isso vai me ajudar quando eu for me formar. Eu me sinto muito feliz pois na minha primeira participação em uma OBR já conquistamos o primeiro lugar e vamos representa o MARANHAO na etapa nacional”, disse o campeão Henrry Maciel Amaral, de 12 anos.

A equipe Robotics Angels, do SESI Imperatriz foi treinada pela professora Conceição Oliveira, formada pelos alunos Isabela Sousa, Danilo Oliveira, Bruno Soares e Henrry Amaral, e obteve o ouro na categoria nível I pelo segundo ano.

Carregando