Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mais de 106 mil pés de maconha são erradicados em operação no Maranhão

O prejuízo estimado aos traficantes, devido à “Operação Tarim”, ultrapassa os 10,5 milhões, segundo o Centro Tático Aéreo (CTA)

As plantações de maconha foram destruídas pelas equipes policiais. (Foto: Divulgação)

Como parte da terceira etapa da “Operação Tarim”, deflagrada na região Noroeste do Maranhão, nas cidades de Maracaçumé, Centro do Guilherme e Centro Novo, foram destruídos 106.995 mil pés de maconha durante este fim de semana. De acordo com informações divulgadas pelo Centro Tático Aéreo (CTA), caso não fossem erradicadas, as plantas renderiam mais de 17 toneladas de drogas para consumo.

Segundo informações do CTA, a operação contou com um efetivo de 32 integrantes do Centro Tático Aéreo e da Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (DIAE), com três viaturas e um ônibus para transporte da tropa. Assim como um helicóptero e um caminhão contendo combustível. O objetivo era erradicar os plantios de maconha naquela região do Maranhão, que é muito utilizada por criminosos para o cultivo da Cannabis sativa.

Conforme o Centro Tático, foram 2.400 mudas erradicadas e 3kg da erva prontos para consumo. As equipes também destruíram 3kg de sementes, em uma área de 53.616 m2, sendo que 9 armas de fogo e uma arma branca foram apreendidas durante as incursões na área de vegetação. O prejuízo estimado aos traficantes, devido à “Operação Tarim”, ultrapassa os 10,5 milhões, o que abala a estrutura financeira das organizações criminosas.

Segundo dados do CTA, de 2015 para hoje, já foram cortados 612.328 mil pés de maconha em todo o Maranhão, o que corresponde a 102 toneladas incineradas, em operações das quais o Centro Tático participou. Caso essa droga chegasse ao mercado do tráfico, renderia mais de 61 milhões aos criminosos.

Carregando