Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ricardo Murad sofre segunda derrota na Justiça Eleitoral

No último fim de semana, o TRE indeferiu o pedido de registro de candidatura de Murad

Foto: Reprodução

O ex-secretário estadual de Saúde e candidato a deputado federal, Ricardo Murad (PRP), sofreu mais uma derrota no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA).

A juíza Camilla Rose Ewerton Ferro Ramos, atendendo representação formulada pela coligação “Todos Pelo Maranhão”, do governador Flávio Dino (PC do B), determinou que Murad se abstenha de utilizar na sua campanha de rua bonecos gigantes com a sua imagem; da sua filha Andrea Murad (PRP), candidata à reeleição na Assembleia Legislativa; e da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que tenta retornar ao comando do Palácio dos Leões.

Caso descumpra a decisão, o ex-secretário será obrigado a pagar multa diária no valor de R$ 10 mil.

No último fim de semana, o TRE indeferiu o pedido de registro de candidatura de Murad.

Um dos motivos tratou-se do fato de “Tratorzão” ter sido declarado inelegível pelo próprio Tribunal, que confirmou, no mês passado, sentença da Justiça de primeiro grau do município de Coroatá.

Ricardo Murad recorrerá da decisão perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Carregando