Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Investimentos de Suzano, Vale, Eneva e Itaqui provam que Maranhão resistiu à crise nacional, diz Flávio Dino

O governador apontou ainda avanços em áreas até então inexploradas

Flávio Dino em entrevista. (Foto: Reprodução)

Em entrevista a um jornal da cidade, o governador Flávio Dino mostrou resultados concretos do ambiente positivo de negócios no Maranhão desde 2015. “Tivemos ótimos resultados, apesar da crise nacional”, afirmou durante transmissão ao vivo nesta terça-feira (18).

“Por exemplo, a Suzano fazia celulose e hoje entrou no segmento de papel. Isso é de grande importância para a geração de emprego. Houve inclusive a instalação de outra empresa junto à Suzano, que é a Peróxido do Brasil, que é insumo fundamental do papel, gerando emprego e imposto”, afirmou Flávio.

E também houve avanços em áreas até então inexploradas: “Entramos no mundo da energia eólica. Não existia nenhum parque desse tipo e no nosso governo passou a existir em Paulino Neves, importante também para a geração de empregos e investimentos”.

“Tivemos a retomada da pelotização da Vale, que estava parada havia muitos anos, gerando diretamente e indiretamente mais de mil empregos”, acrescentou.

Flávio também destacou o papel fundamental do Porto do Itaqui, que foi modernizado e gera 14 mil empregos diretos e indiretos. “Nós temos R$ 1 bilhão de investimentos no Porto do Itaqui: R$ 300 milhões de investimentos públicos e R$ 700 milhões de privados”.

E mais coisa vem pela frente: “Muito recentemente a Eneva esteve comigo e já contratou investimento de mais de R$ 1,3 bilhão na ampliação na geração de energia. São 2 mil empregos gerados, que começam agora em 2019. Tem muita coisa positiva acontecendo”.

Carregando