Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

“Nós somos contra aumentar impostos. Contra recriar a CPMF”, afirma Geraldo Alckmin

Alckmin explicou que o ajuste nas constas públicas será feito pelo lado da despesa, cortando gastos do governo

Foto: Reprodução

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, defendeu nesta quinta-feira, durante agenda em Guarulhos (SP), a necessidade de se colocar a economia nos trilhos sem passar a conta do ajuste fiscal para a população. “Nós somos contra aumentar impostos. Contra recriar a CPMF, um imposto em cascata, imposto ruim, que afeta a população de menor renda, a classe média, a economia”, afirmou.

Alckmin explicou que o ajuste nas constas públicas será feito pelo lado da despesa, cortando gastos do governo. “Vamos apertar o cinto do governo para não apertar o da população”, disse. “É cortar despesa, destravar a economia”, prosseguiu. O presidenciável se posicionou firmemente contra o aumento da carga tributária: “O candidato da bala deu o primeiro tiro: no contribuinte, no pobre, na classe média, na economia. O que ele quer é aumentar imposto. Nós vamos fazer o contrário”.

O candidato ressaltou que sua proposta de reforma tributária prevê a transformação de cinco impostos (ICMS, ISS, PIS, Cofins e IPI) em um: o IVA (Imposto Sobre Valor Agregado). O IVA dará transparência à carga fiscal e vai redistribuir a carga tributária de maneira mais justa, pondo fim às guerras fiscais. Pretendemos também reduzir a alíquota efetiva máxima de imposto de renda (isto é, incluindo CSLL) para empresas para 25% compensando a redução com tributação sobre qualquer forma de dividendos. É uma medida necessária para estimular o investimento e atrair capitais estrangeiros. “Fazer a juste passando a conta para o povo é fácil”, concluiu.

Carregando