Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Dois réus são condenados por homicídio em Penalva

O Tribunal do Júri da Comarca de Penalva condenou, no dia 25, Nelivan Freitas Mendonça, a 14 anos de reclusão, e, no dia 26, Gilberto dos Santos Silva, a 12 anos de prisão

(Foto: Ilustração)

O Tribunal do Júri da Comarca de Penalva condenou, no dia 25, Nelivan Freitas Mendonça, a 14 anos de reclusão, e, no dia 26, Gilberto dos Santos Silva, a 12 anos de prisão. Em ambas as sessões atuou pelo Ministério Público do Maranhão o promotor de Justiça Rogernilson Ericeira Chaves. As sentenças foram proferidas pelo juiz Carlos Alberto Matos Brito.

CRIMES

No dia 30 de junho de 2017, por volta das 8h, durante uma festa denominada “Morte do Boi”, Nelivan Freitas Mendonça, conhecido por “Nélio”, matou Juraci Costa Campelo, com um golpe de faca no pescoço. O réu atacou a vítima no momento em que ela dormia em uma cadeira, em estado de embriaguez. Foram reconhecidas pelos jurados as qualificadoras do meio cruel e da traição.

No dia 8 de outubro de 2017, por volta das 1h30, durante uma festa denominada “Festival do Peixe”, Gilberto dos Santos Silva conhecido por “Bilico”, assinou, por motivo fútil (um cigarro de maconha), Altemir Nunes Mendes, com golpes de faca no abdômen e na cabeça durante o evento. O júri reconheceu a qualificadora de motivo fútil.

As prisões deverão ser cumpridas em regime inicialmente fechado, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Carregando