Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vice de Alckmin, Ana Amélia diz que mulheres terão maior participação no governo

Ana Amélia lembrou o compromisso firmado por Geraldo Alckmin ao assinar a plataforma 50-50 da ONU Mulheres

Foto: Renan Arais

A candidata a vice-presidente da República na chapa de Geraldo Alckmin, senadora Ana Amélia, participou nesta sexta-feira (28) do debate Mulheres Na Política, com a presença das demais candidatas a vice.

Ana Amélia lembrou o compromisso firmado por Geraldo Alckmin ao assinar a plataforma 50-50 da ONU Mulheres, com propostas para incentivar a participação das mulheres na política e a adoção de políticas para eliminar as desigualdades de gênero, raça e etnia. O evento, que aconteceu em São Paulo, foi promovido pelo Instituto Locomotiva e pelo jornal \’El País\’, com apoio do Ibmec e da ONU Mulheres.

As candidatas responderam a perguntas feitas por jornalistas sobre temas relacionados às mulheres. Ana Amélia alertou para a baixa participação feminina na política brasileira, mesmo sendo as mulheres 52% do eleitorado. Segundo a candidata, o Brasil ocupa a 152ª posição no mundo na presença de mulheres no parlamento.

“Temos mulheres de muito sucesso na iniciativa privada, mas na política ainda temos um caminho longo para percorrer”, disse.

A parlamentar gaúcha também chamou a atenção para a importância de intensificar o combate à violência contra a mulher, o que definiu como “um câncer do Brasil”. Ana Amélia garantiu que Geraldo Alckmin fará a diferença com mais mulheres no Executivo e prezando o respeito às instituições.

“Alckmin é um homem de diálogo, respeita as mulheres e teve uma atuação importante em São Paulo. Precisamos de um país mais tolerante, não só na questão racial, mas de gênero, religiosa. Esse compromisso está estabelecido. Essa agenda está intrinsecamente ligada ao empoderamento das mulheres”, afirmou.

Carregando