Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Moradores de palafitas do São Francisco terão apartamentos na Av. Ferreira Gullar em São Luís

A ação é parte do PAC Rio Anil, projeto de financiado pelo Governo Federal e com contrapartida do Governo do Maranhão

Foto: Reprodução

As 41 famílias que nas últimas décadas sobreviveram aos perigos e insegurança de morar em palafitas sobre a maré, no Bairro do São Francisco, já vivenciam uma nova realidade. Morando agora no “chão firme”, como chamam, no início do próximo ano elas receberão apartamentos novinhos, construídos pelo Governo do Maranhão.

Animada com o futuro novo endereço, que será na Avenida Ferreira Gullar, no Bairro da Ilhinha, a diarista Conceição de Maria Rabelo é uma das moradoras que está satisfeita com as mudanças. Além do apartamento novo, ela e as outras famílias recebem há dois meses o aluguel social repassado pelo Governo, O valor é de R$ 500,00.

“Melhorou a minha vida, antes eu estava na palafita, agora to vivendo de aluguel, mas em breve vou ter meu apartamento, um sonho se realizando”, disse Conceição.

Ela, que mora com a filha pequena, também falou dos riscos que eram morar na palafita: “Tá sendo bom, tava saindo uma coisa perigosa, às vezes a gente caia na maré, melhorou depois que estamos na terra firme, é uma vida digna”, completou.

Infraestrutura

Na última semana, uma ação integrada entre o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), a Blitz Urbana e a Polícia Militar demoliu as palafitas que existiam no bairro do São Francisco.

A ação é parte do PAC Rio Anil, projeto de financiado pelo Governo Federal e com contrapartida do Governo do Maranhão, que inclui obras de urbanização, moradia e saneamento em toda a região, como explicou a secretária de Cidades, Flávia Alexandrina.

“É uma obra completa, vamos substituir o pavimento, haverá um aterro, construção de praça, equipamentos de esporte e lazer, construção de um entreporto para os pescadores que trabalham na região, além de nova iluminação”, informou a secretária.

Ela também destacou a ação planejada, que vai garantir o fim das palafitas na região.

“É uma área de vulnerabilidade social, então planejamos tudo, identificamos as famílias, incluímos essas famílias no aluguel social há dois meses, agora estamos realizando a limpeza da área após a demolição e na próxima semana já começaremos as obras”, disse Flávia Alexandrina.

Moradia

Todas as famílias removidas das palafitas irão receber apartamentos no Conjunto Habitacional José Chagas, na Avenida Ferreira Gullar, no bairro da Ilhinha.

O empreendimento do Minha Casa Meu Maranhão está sendo construído pelo Governo do Estado, por meio do programa habitacional federal Minha Casa, Minha Vida. A gestão estadual investiu R$ 20 milhões na realização da estrutura.

A área é constituída por oito blocos de 32 apartamentos, totalizando 256 unidades. Além desse, nas imediações do Sítio Piranhenga, o residencial Jomar Morais será formado por 1.104 unidades, que abrigarão quem também vivia em condições de vulnerabilidade social nos bairros da Liberdade, Camboa e entorno da Avenida Jackson Lago.

“É a primeira vez que o Governo do Estado traz essa contrapartida financeira, complementa as obras do Minha Casa Minha vida e podemos oferecer moradia digna para muito mais pessoas”, completou a secretária Flávia Alexandrina.

Carregando