Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Indonésia descarta sobreviventes após acidente com avião da Lion Air

As equipes de resgate encontraram os primeiros corpos entre os destroços do avião que flutuam no mar de Java

Boeing 737MAX8 foi fez seu primeiro voo em julho deste ano, sendo entregue em agosto à companhia

As autoridades da Indonésia disseram que não esperam encontrar sobreviventes após o acidente ocorrido nesta segunda-feira com o avião da companhia aérea de baixo custo Lion Air, com 188 pessoas a bordo, que caiu no Mar de Java poucos minutos depois de decolar do aeroporto de Jacarta.

“O meu prognóstico é que ninguém sobreviveu”, declarou à imprensa local o general de brigada Bambang Suryo Aji, da agência de busca e resgate Barsana, em Jacarta.

As equipes de resgate encontraram os primeiros corpos entre os destroços do avião que flutuam no mar de Java em uma zona cerca de oito quilômetros a leste da península de Tanjung Karawang, local onde o avião desapareceu dos radares.

A operação lançada para localizar o Boeing 737 acidentado não encontrou nenhum sobrevivente até o momento, indicou à Agência Efe o chefe das operações de emergência da Indonésia, Agus Hariono.

No local onde o avião caiu há vários destroços flutuando, assim como pertences dos viajantes, de acordo com as imagens captadas por um fotógrafo da EFE/EPA.

O voo JT 610 da companhia de baixo custo caiu cerca de 13 minutos depois de decolar do aeroporto de Jacarta às 6h20 locais (20h20 de domingo em Brasília) rumo a Pangkal Pinang, na ilha de Bangka.

Na aeronave viajavam 181 passageiros, entre eles dois bebês e uma criança, e sete tripulantes (dois pilotos e cinco comissários de bordo), segundo números oficiais.

No entanto, outras autoridades aumentaram para seis o número de comissários de bordo, elevando o total de vítimas para 189.

De acordo com vários veículos de imprensa locais, a aeronave caiu de uma altitude de 2,5 mil metros na baía de Karawang, onde a profundidade do mar é de entre 30 e 35 metros.

O especialista em aviação Gerry Soejatman comentou nas redes sociais que os destroços encontrados indicam que a “aeronave teria caído na água a grande velocidade”.

Cerca de 160 soldados de salvamento em várias embarcações e helicópteros estão no local do acidente em busca de sobreviventes e das caixas-pretas do avião, que servirão para esclarecer o que ocorreu.

O avião da Lion Air sofreu “problemas técnicos” durante um voo no domingo, mas estes foram “resolvidos” antes da decolagem de hoje, indicou Edward Sirait, diretor-executivo da companhia aérea, em entrevista coletiva.

Antes de cair, o piloto tinha solicitado o retorno ao aeroporto da capital indonésia, que foi concedido, mas não enviou um sinal de emergência antes do acidente, indicaram as autoridades.

A aeronave, um Boeing 737, entrou em funcionamento em meados de em agosto e contava com 800 horas de voo.

Carregando