Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Encontro de Negócios Porto São Luís atrai centenas de empresários para a FIEMA

O Porto São Luís será um dos maiores portos a granel do Brasil e terá como produtos: Grãos; Fertilizantes; Celulose e Líquidos Combustíveis

Henrique Ventura, diretor de Projetos e Bruce Lee, coordenador procurement da Rota Nordeste, conhecendo potencial fornecedor para a obra do Porto São Luís. Foto: Veruska Oliveira

Com o objetivo de estabelecer um canal de relacionamento comercial com a Rota Nordeste – EPC Associados, centenas de empresários maranhenses participaram do Encontro de Negócios, na última terça-feira (30), na Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA). Na ocasião, os participantes puderam conhecer o projeto do Porto São Luís, que já está na fase inicial da obra, e as categorias de materiais e serviços que serão contratados no projeto.

“Esse evento foi uma inovação, um desafio, e conseguimos realizar no formato diferente para proporcionar um ambiente para geração de negócios com a Rota Nordeste – EPC Associados, com as mantenedoras e apoiadoras do PDF e entre os próprios fornecedores. Conseguimos mostrar que o Maranhão tem grandes empresas capacitadas, com habilitação e que têm qualidade, além de criar um evento para promoção de negócios que vão fortalecer a economia local”, afirmou Fábio Nahuz, vice presidente da FIEMA, presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão (Sinduscon-MA) e representante do presidente da FIEMA, Edilson Baldez, na abertura do evento.

Realizado pela FIEMA, em uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), e Sinduscon-MA, o Encontro de Negócios promoveu o primeiro contato dos empresários locais com a equipe de suprimento da Rota Nordeste – EPC Associados, empresa responsável pela construção do Porto São Luís, no bairro Vila Maranhão – Distrito Industrial da capital maranhense.

Cerca de 480 pessoas e mais de 300 empresas participaram do evento e puderam interagir também com as áreas de suprimentos das apoiadoras e mantenedoras do PDF, como: Vale, Cimento Bravo, Omega Service e Sistema Fiema (SESI, SENAI, IEL e Federação). “Aqui as empresas tiveram a oportunidade de mostrar o que têm e o que podem oferecer à Rota Nordeste. Essa ação do PDF e Sinduscon de criar esse evento foi muito positiva, pois pudemos conhecer as empresas do Maranhão, que sem um evento como esse, seria difícil identificar fornecedores. Creio que o Encontro de Negócios foi positivo para os dois lados, nós conhecemos o mercado local e as empresas nos conheceram, pela frente temos uma relação de três anos, que eu acho que vai ser bom para todos”, relatou Henrique Ventura, diretor de Projetos da Rota Nordeste – EPC Associados.

Para o Encontro de Negócios foram mobilizados fornecedores das categorias de construção civil, materiais, serviços de apoio e serviços de obras, no ambiente favorável para geração de negócios para todos os participantes. “Foi uma experiência maravilhosa, consegui falar com várias mantenedoras e apoiadoras do PDF e fiz negócios não só com as grandes compradoras, mas com os empresários e as pessoas que vieram para o Encontro de Negócios. Foi interessante a troca de informações com fornecedores de diversos segmentos. O Sindicato trouxe empresas do interior e assim proporcionou aos associados a participação no ambiente ideal para a divulgação de nossos produtos e serviços”, disse Ana Rute Mendonça, diretora da FIEMA e presidente do Sindicato das Indústrias de Malharia e de Confecções de Roupas em Geral do Estado do Maranhão (Sindvest).

Os empresários que participaram ficaram otimistas para serem fornecedores da Rota Nordeste – EPC Associados, como é o caso de Rômulo Avellar, diretor presidente da Cimento Bravo, empresa apoiadora do PDF, que esteve no Encontro como potencial fornecedor para a Rota Nordeste e para conhecer os fornecedores da região que possam atender as necessidades da fábrica de cimento. “Minha experiência foi fantástica, acho que foi muito produtiva a conversa com a equipe do consórcio do Porto São Luís. Essa iniciativa valorizou muito o fornecedor local, no ambiente para gerar negócios para São Luís do Maranhão. Aqui eu tive a oportunidade de conversar com o fornecedor de isolamento acústico com cortiça, uma metodologia que eu não conhecia e que talvez possa ser uma solução ecológica para diminuir os ruídos na fábrica. A organização está de parabéns pela brilhante iniciativa, eu tenho certeza que desse encontro vão sair bons negócios”, relatou. Para André Mendonça, empresário da Lavatec, “esses encontros são oportunidade ímpar e deveriam acontecer mais vezes, por criar um ambiente amistoso, onde as pessoas vêm fazer o primeiro contato com as grandes empresas e conseguem fazer negócios com os demais participantes”, contou.

Com a divulgação do Projeto do Porto São Luís na FIEMA, muitos empresários ficaram confiantes em serem contratados para a realização da obra, que vai demandar muitos serviços. “Eu confesso que sabia de rumores, mas quando vi o representante da Rota Nordeste apresentando o projeto da obra do Porto São Luís, fiquei muito empolgado. Tenho expectativa grande de que essa obra vai gerar muitos empregos, muitas oportunidades para as empresas locais”, disse Rafael Meireles, supervisor comercial da Jav Automação “O Encontro de Negócios proporcionou grande visibilidade para nós empresários do ramo da Construção Civil em estarmos demonstrando nossa capacidade de atender em produtos e serviços as demandas para a construção do Porto São Luís e demais empreendimentos que irão surgir no nosso Estado. Nos trouxe também grandes expectativas de crescimento econômico para a nossa região em uma cadeia construtiva que irá proporcionar emprego e renda para diversos ramos de atividade. Somos muito gratos ao Sinduscon, ao PDF e a Fiema por proporcionar tal pleito e valorizar a nós, empresários locais”, relatou Lívia Viana, diretora da Predimix Indústria.

Porto São Luís – A primeira parte da obra do Porto São Luís foi iniciada no começo do ano, com investimento de R$ 800 milhões. O Terminal de Uso Privado (TUP) de competitividade internacional está sendo construído com uso de modernas tecnologias. A área a ser erguida do Terminal terá aproximadamente 220.000 m² e terá um acesso ferro-rodoviário de aproximadamente 4,5 km, conectando o porto à Rodovia BR-135 e à Ferrovia Carajás.

Estão em execução os trabalhos de engenharia de detalhe, investigação geotécnica marítima, resgate arqueológico, levantamento topográfico, retirada de solo orgânico, terraplenagem das áreas de canteiro e fabricação, drenagem profunda, programas ambientais e trabalhos sociais com a população do entorno. O pico da obra é previsto para ocorrer entre junho de 2019 e abril de 2021. A previsão é que a primeira fase seja concluída em 4 anos.

O Porto São Luís será um dos maiores portos a granel do Brasil e terá como produtos: Grãos; Fertilizantes; Celulose e Líquidos Combustíveis. Os Interessados em fornecer para a Rota Nordeste – EPC Associados devem fazer o cadastro no site: https://www.jotform.com/dtgcontrol/Analisedefornecedores. Contato pelo e-mail: [email protected]

Carregando