Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Militar maranhense é indicada a prêmio nacional por atuar na proteção à mulher

Maria Augusta é a segunda mulher a receber o título de coronel na corporação da Polícia Militar do Maranhão (PMMA)

A atuação da policial militar se consolidou a partir de sua atuação no comando da Patrulha Maria da Penha

“Estou muito feliz pelo reconhecimento do nosso trabalho, principalmente pela diferença que estamos fazendo na vida das mulheres que sofrem violência. O símbolo desse prêmio são elas: nossas Marias”. O relato é de Maria Augusta de Andrade Ribeiro, 47 anos, coronel da Polícia Militar do Maranhão, indicada ao prêmio ‘Viva: Pela Vida de Todas as Mulheres’, da revista Marie Claire.

Maria Augusta é a segunda mulher a receber o título de coronel na corporação da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e se destaca por coordenar as ações sociais da Polícia Militar e da Patrulha Maria da Penha. O desempenho e atuação firme na proteção à mulher vítima de violência lhe renderam indicação ao prêmio nacional da revista Marie Claire. Ela concorre na categoria Segurança.

A atuação da policial militar se consolidou a partir de sua atuação no comando da Patrulha Maria da Penha, que foi instituída por decreto estadual. A Patrulha acompanha casos de mulheres amparadas por medidas protetivas em apoio às ações da Casa da Mulher Brasileira – entidade que recebe denúncias de violência de gênero e possui suporte de acolhimento à mulher.

Nesse cenário, a coronel ficou mais próxima do drama de mulheres que sofriam violência e que, a partir do apoio da Patrulha, ganharam esperança. “São situações muito tristes, que te fazem pensar que ser humano é capaz de ser tão cruel, mas, quando você vê que pode mudar aquela realidade, isso te faz sentir digno. E é assim que me sinto cada vez que conseguimos libertar uma mulher desse ciclo de violência”, conta.

Proteção e acolhimento

A ação da Patrulha Maria da Penha consiste no acompanhamento exclusivo à mulher vítima de violência. Com a denúncia registrada em delegacia especializada, é feita a solicitação da equipe. Definida a medida protetiva, uma policial é destacada para acompanhar a mulher, promover o afastamento do agressor do lar e impedir que ele se reaproxime. A Patrulha pode ser acionada a qualquer momento.

O grupamento foi implantado no Maranhão em maio de 2016 e conta com duas unidades na capital e uma em Imperatriz. A Patrulha Maria da Penha integra a estrutura da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) e também está inserida nas ações da Secretaria de Estado da Mulher (SEMU).

A Patrulha Maria da Penha compõe a Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres. Desde sua implantação, foram mais de seis mil atividades promovidas e mais de duas mil mulheres amparadas e retiradas de um histórico de violência. As equipes trabalham em parceria com a Justiça.

O efetivo inclui policiais, homens e mulheres, distribuídos em atividades operacionais e administrativas. A Patrulha atua em viaturas da Polícia Militar e cobre toda a região metropolitana de São Luís, que inclui a capital e os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Possui ainda estrutura em Imperatriz alcançando os municípios próximos.

“A implantação deste serviço é extremamente importante, pois mostra, ao Brasil, que o nosso governo está no caminho certo e se preocupa com as políticas públicas voltadas às mulheres. O decreto de criação da Patrulha Maria da Penha fortalece a rede de proteção à mulher e se consolida com as ações conjuntas de todos os órgãos de apoio a este segmento. O reconhecimento é merecido e estimula ainda mais nosso trabalho”, pontua a coronel Maria Augusta Ribeiro.

Reconhecimento

A indicação da policial maranhense para o prêmio foi feita pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e por militares de outros estados. Ela ficou emocionada com o reconhecimento. “É motivo de muito orgulho e dedico esse reconhecimento a todas as mulheres”, afirma a coronel Maria Augusto Ribeiro.

O trabalho da Patrulha Maria da Penha obteve, recentemente, mais um reconhecimento. A instituição foi ganhadora do Selo Nacional de Segurança Pública, que será entregue no dia 10 de dezembro, em São Paulo. O grupamento militar maranhense concorreu com 106 projetos, sendo que 11 foram selecionados e três escolhidos.

“Estão de parabéns todos da nossa equipe que fazem o possível para transformamos a vida de muitas mulheres”, enfatizou a coronel Maria Augusta Ribeiro.

Sobre o prêmio

O prêmio ‘Viva: Pela Vida de Todas as Mulheres’, da revista Marie Claire, é realizado em parceria com o Instituto Avon e tem como objetivo divulgar pessoas que trabalham para prevenir e impedir a violência contra a mulher.

A votação para o prêmio pode ser feita até a próxima segunda-feira (18). É necessário votar em todas as categorias para concluir o voto. O registro pode ser feito diretamente no site da revista, acessando o link da premiação (https://goo.gl/BfCfJq). A votação pode ser feita várias vezes.

Carregando