Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Termo de cooperação garante acesso a crédito para produtores em Alcântara

O recurso oferecido aos assentados vem do Tesouro Nacional, pelo Plano Safra e intermédio do Incra. Entre as linhas de crédito estão a de Fomento Mulher e a de Apoio Inicial

Foto: Reprodução

Trabalhadores de assentamentos do município de Alcântara receberão apoio por meio da liberação de 38 contratos de crédito de fomento à produção. O termo de cooperação técnica que garante o incentivo foi firmado entre a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O recurso oferecido aos assentados vem do Tesouro Nacional, pelo Plano Safra e intermédio do Incra. Entre as linhas de crédito estão a de Fomento Mulher e a de Apoio Inicial.

Os contratos assinados financiarão pequenos projetos dos assentados para a criação de suínos, bovinos e aves caipiras. Em média será liberado para os assentados de Alcântara o valor de R$ 190 mil que contribuirão para a geração de trabalho e renda nos projetos dos assentamentos Portugual, Bituba e Centro Novo.

A assinatura dos contratos de crédito já está sendo realizada em outros municípios, entre os quais Araguanã, Nova Olinda, Matões do Norte e Cantanhede. Na próxima semana, serão assinados termo de cooperação técnica nos municípios de Buriti Bravo, São Mateus, Fortuna, dentre outros.

Para o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Edjahilson Souza, a assinatura dos contratos de crédito garante aumento da produção e da renda do agricultor.

“Ficamos muito felizes em fazer parte desta iniciativa que beneficiará o produtor rural. Com a assinatura desses contratos de crédito, os assentados poderão aumentar a sua produtividade, pois terão chances de investir a partir dessa iniciativa através do termo de cooperação técnica entre a Sagrima e o Incra”, explicou o secretário.

O superintendente de Apoio à Produção Agropecuária da Sagrima, Paulo Coêlho, disse que os projetos contribuem para a geração de renda do produtor rural. “Garantem direitos dos trabalhadores assentados acessarem o crédito de implantação; sem a parceria da Sagrima inviabilizaria o acesso dos assentados a esse crédito certo”, ressaltou Paulo Coêlho.

Para Maria da Conceição Ferreira, que trabalha com a produção de frutas e hortaliças em Alcântara, o crédito servirá como investimento, pois dará a chance de aumentar sua renda.

“Vai beneficiar a mim e a minha família e vai favorecer dezenas de famílias que vivem da terra. A gente reconhece que o Governo do Estado está tendo um papel fundamental no investimento na agricultura familiar, pois percebo que as nossas chances de melhorar e crescer com a nossa produção estão recebendo o incentivo necessário”, afirmou Maria da Conceição Ferreira.

Carregando