Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Carlos Pial desfila sua Alquimia dos Sons em São Luís

Percussionista maranhense radicado em Brasília está se apresentando na capital maranhense

Carlos Pial. (Foto: Marcia Foizer)

Maranhense radicado em Brasília, o homem-tambor Carlos Pial apresenta em São Luís o show “Alquimia dos Sons”, cujo título escancara logo do que se trata: o percussionista é um mago das sonoridades, pesquisador de texturas e, com tudo isso, um enfeitiçador de plateias.

Carlos Pial apresentou nesta quarta-feira, 05, o show “Alquimia dos Sons” e fará mais uma edição nesta quinta-feira, 06 de dezembro, às 21h, na Galeria Valdelino Cécio (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, Praia Grande), com entrada franca. Ontem, ele recebeu como convidado o Henrique Duailibe Trio e hoje será a vez de Jayr Torres Trio.

O artista será acompanhado por Hamilton Pinheiro (contrabaixo), Misael Silvestre (piano e teclados), Westonny Rodrigues (trompete), Agilson Alcântara (violão) e Pedro Almeida (bateria). A produção é da Villa-Lobos Produções e a turnê percorrerá as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís, com patrocínio do edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) da Secretaria de Cultura do Governo do Distrito Federal.

“Alquimia dos Sons”, o show, é título do espetáculo gravado e lançado em dvd pelo percussionista, também com apoio do FAC, ano passado. Como no dvd, no palco Pial alia percussão a efeitos e elementos eletrônicos, como se modernizasse a batida dos tambores – não à toa Pial é reconhecido como um dos mais importantes nomes da percussão brasileira na atualidade.

À alquimia musical de Carlos Pial comparecem gêneros brasileiríssimos como o baião, o samba, a bossa nova e o maracatu, além das culturas indígena e africana, com pitadas de jazz, blues e choro, entre outros. Sem se fechar no Brasil, os shows se configuram em uma rica troca de brasilidades com ritmos de todos os cantos do mundo, a demonstrar a riqueza e a diversidade cultural brasileiras, fruto da soma das raízes e da sólida formação do músico.

Os shows têm cerca de uma hora e meia de duração, durante os quais o percussionista – que já soma mais de 20 anos de carreira – se faz acompanhar por convidados especiais a cada cidade por que passa. Enquanto morou em São Luís, ele venceu por sete vezes o Prêmio Universidade FM, o mais importante da música local, na categoria melhor percussionista.

O repertório das apresentações é completamente autoral. Os títulos das composições de Pial traduzem seu espírito de fusão entre gêneros, em temas como “Somambembe”, “Salsamba”, “Samba candango” e “Norjazzteando”.

Serviço

O quê: show “Alquimia dos Sons”

Quem: Carlos Pial e banda

Quando: 6 de dezembro (quinta-feira), às 21h

Onde: Galeria Valdelino Cécio (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, Praia Grande)

Quanto: grátis

Patrocínio: Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do Governo do Distrito Federal

Produção: Villa-Lobos Produções

Carregando