Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Bailarino maranhense ingressa na Cia de Dança de Niterói (RJ)

Kleverson Froz, viajou na última sexta-feira (25) para iniciar carreira na Cia de Dança da Cidade de Niterói (RJ) a convite do maranhense e diretor da companhia, Fran Mello

Foto: Reprodução

O bailarino do Núcleo de Arte Educação do Teatro Arthur Azevedo, Kleverson Froz, viajou na última sexta-feira (25) para iniciar carreira na Cia de Dança da Cidade de Niterói (RJ) a convite do maranhense e diretor da companhia, Fran Mello. O bailarino faz parte do Núcleo de Arte Educação (NAE) e também já participou das companhias de dança Núcleo de Arte da Ilha e Ateliê Contemporâneo Companhia de Dança.

Por meio do Núcleo de Arte Educação, projeto na qual faz parte desde 2017, Kleverson Froz já realizou apresentações do espetáculo Chico, Eu e Buarque nas cidades de São Luís, Campina Grande (PB), Recife (PE) e Fortaleza (CE). Além destas apresentações, o jovem bailarino também fez participações na Semana Maranhense de Dança, nas edições dos anos de 2016 a 2018. Nesta última edição, Froz foi premiado com o troféu Ana Duarte na categoria Solo, pela coreografia EDADEISNA.

O jovem bailarino atribui o novo momento de sua vida à dedicação que sempre teve em sala de aula. “Uma das coisas que eu mais aprendi nos meus últimos anos, onde estive no projeto NAE, é que a sala de aula é um lugar de seriedade e trabalho. Aprendi muito no projeto, pude me desenvolver tanto como pessoa, quanto como bailarino e isso me fez crescer e automaticamente pude focar mais ainda em todos os processos que eu estava envolvido”, revelou.

Destacou ainda que é como se estivesse colhendo frutos positivos de anos de dedicação à dança. “Eu estou me sentindo extremamente realizado neste momento e com muito gás para continuar a minha jornada, que iniciou em São Luís, e agora continuarei aqui no Rio de Janeiro na companhia de ballet da cidade de Niterói”, acrescentou.

Kleverson Froz é o primeiro bailarino impulsionado por meio dos avanços nos estudos de dança, realizados pelo Núcleo de Arte Educação, a ganhar visibilidade em grandes companhias fora do Maranhão.

O NAE, que é fruto da parceria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), foi reativado em 2017, na gestão do atual diretor do teatro, Celso Brandão. “A expectativa é que o projeto alcance novos patamares e direcione bailarinos para companhias dentro e fora do Brasil. Além de levar o Espetáculo do Chico para diversas cidades do Brasil e do Mundo”, realçou.

“O exemplo de Kleverson é uma demonstração de que a educação é o caminho para que o jovem possa escolher o futuro que desejar. E o NAE fortalece a formação de crianças e jovens da escola pública, um projeto que une educação e cultura, possibilitando que o estudante tenha uma formação não apenas acadêmica, mas cidadã e de mundo”, concluiu o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Carregando