Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Infecção urinária em mulheres

Você já teve infecção urinária? Sabia que elas são muito mais comuns em mulheres do que homens? É disso que trataremos aqui

Foto: Reprodução

Por: Aldo José dos Santos*

 

Você já teve infecção urinária? Sabia que elas são muito mais comuns em mulheres do que homens? É disso que trataremos aqui.

As vias urinárias são compostas dos rins, ureteres, bexiga e uretra (canal da urina), e infecções podem acometer qualquer um desses órgãos. Se ocorrerem nos rins, são chamadas de pielonefrites, se na bexiga, são as cistites, e na uretra, são as uretrites.

Cistite

A cistite é a infecção urinária mais comum, e provoca ardência ao urinar, devido à isso muitas mulheres referem estar urinando pimenta.

É sinal de cistite:

  • Ir várias vezes ao banheiro e expelir pouca urina durante cada micção.
  • Tem vontade súbita e intensa de urinar – o que é chamado de urgência miccional.
  • Urina com aspecto leitoso, avermelhado e com cheiro forte.
  • Sentir dor pélvica (a da bexiga, que ocorre próximo ao osso do púbis), que piora quando a bexiga está cheia ou quando ela esvazia.

Uretrite

Essa é a infecção do canal da urina, geralmente causada por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como:

  • Gonorréia
  • Clamídia
  • Herpes
  • Tricomoníase

Nas uretrites pode-se não sentir nada ou ter sintomas semelhantes aos da cistite, principalmente ardência para urinar, além de corrimento que sai pela uretra.

Como a principal causa é por doenças sexualmente transmissíveis, é importante verificar se há alguma lesão ao redor da vagina, e conversar com o parceiro(a) para verificar se ele(a) tem sintomas semelhantes.

Pielonefrite

Procure um pronto socorro se suspeitar que está com infecção urinária e tiver algum desses sintomas:

  • Febre com temperatura acima de 38 °C
  • Dor nas costas, principalmente na parte superior, próxima ao pulmão
  • Náuseas, calafrios e tremores

Esses sintomas estão presentes na pielonefrite, que é uma infecção do rim e pode ser potencialmente grave.

Grupos de risco

Há três grupos que merecem destaque. O primeiro é composto pelas crianças, não é normal elas terem infecção urinária, uma das causas para isso são malformações do trato urinário, principalmente o refluxo da bexiga para o rim, além disso, hábitos de higiene e miccionais também podem estar relacionados.

O segundo grupo são as grávidas, elas costumar tem infecções urinárias mais graves, com menos sintomas, e que representam uma das principais causas de trabalho de parto prematuro. Na presença de qualquer sintoma urinário, avise seu médico obstetra.

O último grupo são mulheres com infecções urinárias de repetição. Chama-se cistite de repetição a ocorrência de três ou mais episódios de infecção urinária no período de um ano, ou dois ou mais em seis meses. Isso acontece basicamente por duas razões, na primeira a mulher adquire a bactéria, tem a infecção, trata-a adequadamente, as bactérias são eliminadas, há amenização dos sintomas, mas logo depois ocorre uma nova infecção. Isso é mais comum em mulheres jovens sexualmente ativas, já que as relações sexuais são um dos principais fatores de risco.

Na segunda situação o tratamento não elimina completamente as bactérias, assim os sintomas diminuem por um tempo, mas logo depois as bactérias voltam a se multiplicar e os sintomas a aumentar. Isso é o que se chama de infecção urinária persistente, e é mais comum em menopausadas, mas também pode ocorrer em qualquer idade.

Perguntas importantes

Algumas outras informações podem ajudar o médico a entender o seu problema.

  • Como você está urinando?
  • Sente que a bexiga esvazia completamente após a micção?
  • Quando começaram as infecções?
  • Você ficou internada ou passou por algum procedimento, em especial urinário ou ginecológico?
  • Precisou usar sonda na bexiga?
  • Está na menopausa?
  • Fez uso de reposição hormonal?
  • Reparou se as infecções urinárias ocorreram após as relações sexuais?
  • Como tratou as infecções, quais medicações usou?
  • Tem algum problema de saúde, como diabetes ou pedra nos rins?
  • Usa alguma medicação todos os dias?

Tratamento e prevenção

Não deixe de levar todos os exames ao médico, que no caso das mulheres pode ser um ginecologista ou um urologista.

Medidas simples como beber bastante água, se limpar de frente para trás após evacuar, e urinar depois das relações sexuais, diminuem muito o risco de infecções urinárias.

*Aldo José dos Santos, CRM: 133366, é médico generalista graduado pela UNITAU. Colabora também no portal https://www.leetdoc.com/br/

Carregando