Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Internos do sistema prisional confeccionarão móveis planejados para órgãos públicos

Está prevista para maio a instalação da primeira marcenaria de móveis em MDF em uma unidade prisional de São Luís

Foto: Reprodução

Internos que trabalham nas oficinas de marcenaria do sistema prisional do Maranhão passarão a produzir móveis planejados para Secretarias de Estado e outros órgãos públicos. A oportunidade surgiu com a repercussão da alta qualidade das peças confeccionadas por eles para a nova sede da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), inaugurada há três meses.

“A alta qualidade dos móveis produzidos pelos internos é sempre destacada por quem visita a nova sede da Seap, no bairro Vila Palmeira, em São Luís. O governador Flávio Dino, e o vice-governador, Carlos Brandão, foram os primeiros a elogiar e recomendar a produção dessas peças para outros estabelecimentos públicos”, explica o secretário da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.

Pelo menos 25 internos trabalham em quatro marcenarias instaladas nas Unidades Prisionais do estado. Os móveis planejados são feitos de MDF e também de paletts. “Esses pallets são doações de empresas parceiras, feitas diariamente às Unidades”, explica Fernanda Ribeiro, coordenadora de Terapia Ocupacional da Supervisão de Profissionalização, Trabalho e Renda (STR) da Seap.

Nova Sede

A confecção de móveis em MDF foi uma inciativa que surgiu durante a construção da nova sede da Seap. Quatro internos de regime semiaberto, sob a supervisão de um profissional da área, fizeram todo o mobiliário do prédio administrativo da pasta. Os móveis são de alta qualidade e são utilizados como estações de trabalho pelos servidores penitenciários.

“Foram construídas 50 estações coletivas de trabalho, acomodando cerca de 500 servidores. São mesas de trabalho e de reuniões. No dia 1º deste mês, abrimos processo pra adquirir os insumos, pois já há algumas Secretarias interessadas”, afirma o Agente Estadual de Execução Penal, Fabrício Gomes, que é gestor da Unidade Gestora de Manutenção e Automação (UGMA) da Seap.

Na produção de móveis em paletts, a gestão prisional já conta com 21 internos trabalhando no interior do estado. Nove estão na Região Tocantina, distribuídos na Penitenciária Regional de Imperatriz (PRITZ) e na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Imperatriz. A UPR de Timon também possui marcenaria, e lá são 12 internos trabalhando na nessa produção.

Mais

A Secretaria Adjunta de Atendimento e Humanização Penitenciária (SAAHP) tem um projeto previsto para ser executado em maio deste ano, por meio do qual será instalada a primeira marcenaria de móveis em MDF em uma unidade prisional de São Luís. A ideia é aumentar o número de internos que trabalhem com esse material e distribuí-los para os órgão públicos interessados.

Carregando