Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Queda de Boeing 738 MAX da Ethiopian deixa 157 mortos na Etiópia

Este é o segundo acidente grave com um Boeing 737-800 Max em cinco meses

Boeing 738 Max da Ethiopian prefixo ET-AVJ que caiu neste domingo após da decolagem.
Foto: DeltaLax

Um Boeing 737-800 MAX, prefixo ET-AVJ, da companhia Ethiopian caiu neste domingo (10) logo após decolar do aeroporto da capital da Etiópia, Addis Ababa. O voo seguia para Nairobi, no Quênia, com 157 pessoas. Passageiros de 33 países estavam a bordo da aeronave, de acordo com autoridades locais.

Por meio de nota, a Ethiopian Airlines afirmou que o voo ET 302 caiu perto da cidade de Bishoftu, 62 km a sudeste da capital Addis Ababa, seis minutos após decolar. Dados obtidos pelo Flight Radar mostram que a velocidade vertical da aeronave ficou instável depois da decolagem. A aeronave acidentada tinha sido entregue a companhia em outubro de 2018. O comandante tinha mais de 8 mil horas de voo, disseram autoridades da companhia em conferência de imprensa.

 

Este é o segundo acidente com as mesmas características de instabilidade na velocidade após a decolagem de um 738 MAX, uma aeronave moderna que realizou o primeiro voo em 2016 e começou a ser entregue aos clientes em 2017. Em outubro de 2018, um 738 Max da companhia indonésia Lion Air com 189 pessoas a bordo afundou no Mar de Java logo após a decolagem.

No mundo existem atualmente 350 aeronaves 737-800 Max voando. No Brasil, a GOL Linhas Aéreas opera com sete aviões.

Local onde caiu avião na Etiópia ; acidente deixou 157 mortos, segundo a Ethiopian Airlines — Foto: Tiksa Negeri/Reuters

A Boeing afirmou que está acompanhando as investigações e auxiliará no que for necessário para elucidar, o mais breve possível, as causas do acidente.

Pedaço da fuselagem do avião é visto no local do acidente — Foto: Tiksa Neger/Reuters

Pedaço da fuselagem do avião é visto no local do acidente — Foto: Tiksa Neger/Reuters

 

 

 

 

Carregando