Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Com a posse do novo comandante, 9º batalhão adota novas estratégias contra a criminalidade

O novo comandante quer dar à população desses logradouros a garantia de ir e vir sem ser importunada por criminosos

Tenente-coronel Francisco Wellington Silva. (Foto: Nilson Figueiredo)

Assumindo um novo desafio, o 9º Batalhão da Polícia Militar contará com o ex-comandante do Batalhão de Choque, o Tenente-coronel Francisco Wellington Silva de Araújo, no combate a criminalidade na região que se estende aos bairros da Liberdade, João Paulo, Vila Palmeira, Bairro de Fátima e adjacências. O novo comandante quer dar à população desses logradouros a garantia de ir e vir sem ser importunada por criminosos.

As expectativas do novo comandante são as mais variadas, dentre elas procurar de imediato saber, de fato, o que as comunidades dos bairros esperam da Policia Militar e do policiamento preventivo que é de responsabilidade do 9º batalhão.

O Tenente-coronel Wellington afirmou: “Estou procurando de fato conhecer primeiramente a estatística, quais são as modalidades de crimes de cada bairro, para que, em contato com a tropa, possamos planejar e atacar esses índices de ocorrências criminais que tem incomodado a população daqueles territórios específicos. ”

O novo comandante do 9º BPM, falou sobre a experiência que teve a frente do 8º Batalhão: “Vim de uma tropa especializada que era o Batalhão de Choque, mas antes disso eu comandei um batalhão de policiamento ordinário, o 8º BPM. Então a gente sabe da importância de estar em contato com a comunidade. A comunidade também é uma fonte de informação, irá avaliar como está o nosso serviço, no que precisamos melhorar, para que atendamos seus anseios sendo, na verdade, a garantia do direito dela de poder ir e vir sem ser importunada por criminosos na pratica de roubos e furtos ou até mesmo a violência física”.

O Tenente-coronel, Wellington Araújo ressaltou, ainda, que será disponibilizado a serviço da comunidade um número de disque-denúncia, facilitando a comunicação direta com o 9º BPM. “As ocorrências de violência contra mulher, abusos contra crianças e adolescentes, informações contra suspeitos de ações criminosas, podem ajudar na ação da polícia militar contra o crime” afirmou.

Carregando