Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Restaurante Popular e Banco de Alimentos são inaugurados em São Luís

Até 2014, eram apenas seis Restaurantes Populares em todo o Maranhão. De 2015 para cá, foram abertas mais 20 unidades, o que corresponde a um aumento de mais de 300%

Foto: Reprodução

Foram inaugurados nesse sábado (1º) em São Luís, mais um Restaurante Popular, localizado no bairro João de Deus e o primeiro Banco de Alimentos, na Central de Abastecimento do Maranhão (Ceasa), no bairro Cohafuma. Com o restaurante popular do João de Deus, o Maranhão chega a 26 equipamentos como esse em todo o Estado. São 24 Restaurantes Populares e duas cozinhas comunitárias.

Até 2014, eram apenas seis Restaurantes Populares em todo o Maranhão. De 2015 para cá, foram abertas mais 20 unidades, o que corresponde a um aumento de mais de 300%. A expansão foi responsável pela multiplicação das refeições servidas no Estado. Desde 2015, já foram 14,7 milhões de pratos, que incluem sobremesa e suco.

Esse número significa o dobro da população de todo o Estado, mostrando a importância desses equipamentos para combater a fome e dar mais dignidade aos maranhenses.

Para o governador Flávio Dino, além da ampliação da rede, merece destaque a qualidade do alimento fornecido nos Restaurantes Populares. Ele reforçou que o principal objetivo é garantir acesso ao direito à alimentação. A meta do restaurante no João de Deus é ofertar 1000 refeições no almoço e 500 no jantar.

Antes, os Restaurantes Populares só existiam em São Luís; agora estão espalhados pelas diversas regiões do Maranhão. Com pratos ao preço simbólico de R$ 3, o Restaurante Popular serve refeições completas, balanceadas e saborosas. Os principais públicos do projeto são desempregados, estudantes, trabalhadores, moradores de rua e de famílias em situação de insegurança alimentar.

Banco de Alimentos

A construção de um Banco de Alimentos foi uma das medidas adotadas visando à redução de perdas e desperdício de alimentos em São Luís. A ideia é arrecadar alimentos em bom estado para consumo e doá-los para creches, asilos e entidades socioassistenciais que atendam aos critérios da Secretaria Adjunta de Segurança Alimentar (Sasan).

O Banco de Alimentos irá funcionar na Ceasa e vai contar com parceiros cadastrados no Clube de Doadores como, por exemplo, supermercados e atacadistas, distribuidoras de alimentos, armazéns, padarias, produtores rurais, além da própria Ceasa.

Os alimentos doados serão inspecionados na central de arrecadação, verificando se as propriedades nutricionais se mantêm inalteradas e se os produtos estão sem nenhuma restrição de caráter sanitário. O Banco de Alimentos também vai dispor de estrutura completa para realização das operações de coleta, armazenamento e entrega, sem custos para doadores e beneficiários.

Poderão ser doados para o equipamento itens como legumes, verduras, frutas, grãos e cereais, massas frescas, carnes, aves, peixes, pães, bolos sem recheio e sem cobertura, além de leite e derivados. Até o momento, 58 associações estão cadastradas para utilizar o Banco de Alimentos.

 

Carregando