Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Espetáculo Ariano – O Cavaleiro Sertanejo se apresenta em São Luís

A peça vai acontecer no dia 23 de junho, a partir das 20h, no Teatro Arthur Azevedo

(Foto: Divulgação)

Para comemorar os 23 anos de carreira, os Ciclomáticos, uma das companhias de teatro mais premiadas do Brasil, estará em São Luís com o espetáculo musical “Ariano – O Cavaleiro Sertanejo”. A peça homenageia o autor paraibano Ariano Suassuna, um dos maiores autores da história do teatro brasileiro. A peça vai acontecer no dia 23 de junho, a partir das 20h, no Teatro Arthur Azevedo.

O espetáculo é uma viagem ao universo nordestino, por meio de alguns ícones da sua cultura, como o cancioneiro, o sertanejo, o repente, o forró, o mamulengo e o Movimento Armorial. O objetivo é valorizar a cultura popular do Nordeste, criando uma espécie de arte brasileira erudita a partir das raízes da cultura do País.

Na encenação, seis cavaleiros saem à procura do lendário autor Ariano Suassuna, invadem a cidade nordestina de Armorial, munidos de muita música, amor e poesia. Eles cantam e contam a lenda do cavaleiro nordestino. “Aquele que nasceu, amou, viveu e lutou, usando as armas mais potentes: a pena e a tinta”.

Os ingressos já estão à venda e podem ser adquiridos nas lojas das bilheterias digitais do Shopping da Ilha, Rio Poty Hotel, Teatro Arthur Azevedo e pelo site http://www.bilheteriadigital.com. Mais informações nos contatos: 98/ 98130-9065 e 98/3015-3017.

O espetáculo musical “Ariano- O Cavaleiro Sertanejo” tem patrocínio do Banco do Nordeste (BNB), Restaurante Feijão de Corda, Alvorada Motos e Maadi Energia Solar. Ele conta ainda com apoio cultural do senador Roberto Rocha, Restaurante Quintalão Bistrô e TV Cidade/Record TV.

Sobre a Cia de Teatro

Os Ciclomáticos Companhia de Teatro é uma Cia. profissional de pesquisa e repertório, com cerca de 10 montagens vigentes. Atualmente, o grupo coleciona mais de 200 prêmios nacionais e internacionais em festivais de teatro. Os Ciclomáticos desenvolvem uma linguagem própria, por meio da dramaturgia cênica, revisitando autores de expressão mundial, como Federico García Lorca, Sófocles, entre outros. Aposta na contemporaneidade da encenação e da escrita, além da individualidade de cada integrante do grupo, reforçando a figura do multiartista.

Carregando