Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Programa Nosso Centro vai investir mais de R$ 100 milhões para o Centro Histórico de São Luís

O desenvolvimento será promovido a partir da criação de Polos, que visam criar condições de reabilitação urbana do Centro Histórico da cidade

Foto: Reprodução

Além dos novos museus, os eventos regulares e decorações temáticas que têm atraído milhares de pessoas ao Centro Histórico de São Luís, o Governo do Maranhão lançará, nesta segunda-feira (24), um novo programa de revitalização para a região. Batizado de Nosso Centro, a iniciativa tem previsão de investimentos de mais de R$ 100 milhões.

“Vamos apresentar o Programa Nosso Centro, com um conjunto de obras e ações para valorizar ainda mais a região central de São Luís. Investimentos do Governo do Maranhão ultrapassam R$ 100 milhões, além das ações de parceiros públicos e privados”, disse o governador Flávio Dino.

O programa, realizado por meio da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), tem como objetivo tornar o Centro da Cidade de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável, bem como preservar o seu valor histórico e cultural.

Para isso, o Programa vai fomentar a habitação, comércio e atividades culturais como pilares de desenvolvimento da região.

Programa 

O desenvolvimento será promovido a partir da criação de Polos, que visam criar condições de reabilitação urbana do Centro Histórico da cidade. Serão criados os polos Habitacional, Tecnológico, Cultural e Turístico, Comercial e Gastronômico e o Institucional.

“O Nosso Centro é um envelopamento da área. Um pacote de intervenções que vai abranger os programas Habitar, Adote um Casarão e o Cheque Minha Casa, além de parcerias com entidades privadas para restauração de imóveis”, diz o secretário de Estado de Governo, Antônio Nunes.

Além da revitalização de prédios e ações de facilitação de moradias, com os polos haverá a criação de um parque tecnológico e outras iniciativas, entre essas o incremento das estratégias de segurança pública e infraestrutura.

Carregando