Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Projeto vai levar Parque Tecnológico ao Centro Histórico de São Luís

O Parque Tecnológico contará com espaços públicos dedicados à aceleração e incubação de startups, fortalecendo as ações do Casarão Tech

Foto: Reprodução

O Programa Nosso Centro, maior conjunto de intervenções para revitalização do Centro Histórico de São Luís, também inclui soluções tecnológicas de desenvolvimento. A ideia é instalar o Parque Tecnológico do Maranhão (PqT).

Com investimentos no valor de R$ 15 milhões, o Parque Tecnológico contará com espaços públicos dedicados à aceleração e incubação de startups, fortalecendo as ações do Casarão Tech. Além disso, o parque incluirá um centro de pesquisa, desenvolvimento e inovação e viabilizará a atração e surgimento de empresas de base tecnológica.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Davi Telles, diz que “nós estamos seguindo o sentido de tríplice hélice de parques tecnológicos, convergindo três grandes agentes: o Governo, a academia e as empresas. A produção de conhecimento é o principal responsável pelo êxito na atração de empresas de tecnologia”.

O secretário ressalta que o apoio já existente às startups e os incentivos para produção de conhecimento aplicado a políticas públicas serão ampliados. “O Parque também fortalecerá as ações do Casarão Tech com os programas já existentes de apoio às startups, laboratórios focados para soluções tecnológicas em políticas públicas e adaptação e recuperação de imóveis”, explica.

Na dimensão de apoio à produção de conhecimento, a Secti estimulará a instalação de programas de pós-graduação, cursos de graduação e cursos técnicos de várias instituições públicas e privadas, prioritariamente nas áreas de Tecnologia da Informação, Engenharias e Biotecnologia.

A Secti também já iniciou a prospecção de empresas-âncora com papel fundamental para o fortalecimento das políticas produção de emprego e renda no setor. “Uma empresa-âncora no contexto do Parque Tecnológico é importante porque ela está desde o início incluída no processo, com papel muito significativo de estimular o nascimento de novas empresas, por exemplo, aportando recursos”, afirma o secretário adjunto de Inovação e Cidadania Digital da Secti, Nivaldo Muniz.

Tecnologia a serviço da qualidade de vida

Além dos incentivos para atrair empresas do setor privado, o Parque Tecnológico do Maranhão foca no desenvolvimento de estratégias que usem a tecnologia para melhorar a qualidade de vida da população.

Entre as principais linhas para captação de projetos de inovação estão a saúde e o bem-estar dos maranhenses, educação, inovação na administração pública, logística, mobilidade urbana, cidades inteligentes, agroindústria e internet das coisas.

“Nós vamos implantar o Laboratório de Governo focado em soluções de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e outras políticas públicas, além de uma Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPDI), que funcionará no prédio da RFFSA, já em fase de revitalização”, disse Davi Telles.

Polos 

Além do Parque Tecnológico, o Programa Nosso Centro inclui a implantação de mais quatro polos vocacionais e estratégicos para revitalizar a área, com investimentos totais de mais de R$ 140 milhões.

Os polos tornarão o Centro Histórico de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável, preservando seu valor histórico e cultural ao mesmo tempo em que promoverão o Centro da cidade como um espaço democrático e de desenvolvimento regional.

Carregando