Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

“Placar” mostra que apenas três deputados do MA devem votar contra a Reforma da Previdência

A maioria dos 513 deputados deve votar favorável ao relatório aprovado pela Comissão Especial na semana passada

Foto: Reprodução

Levantamento feito pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e publicado nesta terça-feira (9), quando iniciaram os debates da reforma da Previdência na Câmara Federal, revela que a maioria dos 513 deputados deve votar favorável ao relatório aprovado pela Comissão Especial na semana passada.

O “Placar da Previdência”, que será alterado durante todo este dia, trouxe no início da manhã mais de 270 deputados favorável ao texto do relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e um pouco mais de 100, contra. Também mostra que mais de 70 deputados não quiserem responder; outros não foram encontrado pela reportagem. O número de indecisos era pouco de 20.

O ‘Estado’ questionou como os deputados votariam em relação ao texto que foi aprovado na Comissão Especial, a partir das modificações feitas pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Aos que disseram que eram contrários à proposta da maneira como foi aprovada, a reportagem questionou se mudariam o voto caso houvesse alterações no texto.

Bancada Maranhense

A pesquisa do “Estadão” revela também a posição dos deputados em relação ao relatório da Previdência, por bancada estadual.

Da bancada federal do Maranhão, a pesquisa mostra que três deputados vão votar contra no Plenário da Câmara: Hildo Rocha (MDB), Mácio Jerry (PCdoB) e Zé Carlos (PT).

Dez deputados tendem a votar a favor: Aluísio Mendes (Pode), André Fufuca (PP), Bira do Pindaré (PSB), Cléber verde (PRB), Gastão Vieira (Pros), Gil Cutrim (PDT), João Marcelo (MDB), Juscelino Filho (DEM), Marreca Filho (Patri) e Pastor Gildenemyr (PL).

Desses, dois deputados podem votar a favor da Previdência, desde que haja mudanças no texto: Bira do Pindaré e André Fufuca – aponta a pesquisa do “Estadão”.

O levantamento revela que cinco deputados não quiseram responder: Edilázio Junior (PSB), Eduardo Braide (PMN), Josimar do Maranhãozinho (PR), Junior Lourenço (PR) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

Carregando